Crônicas da cidade 
Natal, RN 23 de jul 2024

Crônicas da cidade 

10 de maio de 2018
Crônicas da cidade 

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Creio que alimentar uma coluna semanal é um desafio muito grande que venho tentando cumprir com relativa regularidade há alguns meses. Sempre que lia e acompanhava colunas de pensadores de alcance e relevância nacional ou mesmo locais, uma das coisas que mais me atraía era a capacidade de passar de temas da macro política internacional aos problemas mais ordinários do cotidiano das nossas cidades. Nesse sentido tenho tentado me colocar na condição de uma cronista da cidade do Natal, na condição que sou de habitante dessa urbe por toda minha vida até aqui.

Dessa forma, hoje quero chamar a atenção para o grave fato que representa a omissão do município de Natal em realizar os repasses previstos no orçamento municipal para os abrigos de idosos da capital potiguar, dentre eles o “Lar da vovozinha”, como também o “Lar do ancião evangélico”. Já são 5 meses sem que os abrigos recebam os repasses, o que tem comprometido a qualidade, quantidade e regularidade do funcionamento dos abrigos, aumentando a situação de vulnerabilidade dos idosos, muitas vezes (na imensa maioria das vezes), pessoas que tem na moradia daquele abrigo a última chance de finalizar sua passagem pela vida de maneira digna. Pessoas que trabalharam a vida inteira e que por múltiplas razões, mas muito especialmente creio eu, devido a essa cultura de valorização do que é novo, em detrimento do que é tido por “velho”, esse desprezo pela “não juventude” que caracteriza tão bem nossa alienada sociedade de consumo de aparências, tem, sem dúvida, bastante relação com o aumento do abandono de idosos.

Esse é mais um triste capitulo do legado sombrio que o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves deixou a Natal: além de uma cidade suja, que atrasa os salários dos servidores, que não respeita os artistas que vencem seus editais, uma cidade sem Teatro municipal e sem um calçadão digno desse nome em todo o trecho do litoral urbano com potencial pra ser o mais bonito do Nordeste só que não, além das obras não cumpridas, da intimação do MP por concurso público para a educação municipal. Além de tudo isso, Carlos Eduardo ainda se furtou de cumprir com as obrigações do município para com os idosos. E esse senhor ainda se acha apto a governa o Rio Grande do Norte, baseado em que legado?

O legado maldito de Carlos Eduardo Alves para a cidade do Natal não pode se estender ao RN, que também não vai nada bem nas mãos de Robinson e só piorará se for pra as mãos de Carlos Eduardo que, além de despreparado como gestor público, não é um cara democrático, visto que ignorou todos os debates nas eleições municipais de 2016, demonstrando seu absoluto desprezo pelo debate democrático e plural troca de ideias.

Em outubro, diga não à Carlos Eduardo Alves e Robinson Farias e abra sua mente para gestores que tem história comprovada de luta e competência. Eles estão aí, temos bons  políticos no Brasil, no RN, mas precisamos elegê-los. Esse é ano de derrubar oligarquias no RN. Talvez nossa maior chance na história de se livrar de uma vez só de cânceres como Garibaldi Alves, José Agripino, Geraldo Melo, Rogério Marinho e etc.

Pode ser a guinada rumo ao desenvolvimento, a dias melhores que o RN anseia há tanto tempo. E eu que comecei esses texto defendendo os idosos, agora peço na política que façam o oposto. Na politica do RN vamos dizer não ao velho e dizer sim ao novo, vamos renovar nossa Assembleia Legislativa como nunca o fizemos, vamos qualificar nossa representação no Congresso como ainda não tivemos. Para isso, eu mesma vou até declarar meu voto nessas duas instâncias por não acreditar que exista neutralidade. O discurso da pretensa neutralidade é apenas um embuste para posições políticas geralmente moralistas, conformistas. Portanto, afirmo e estimulo o voto do meu leitor para Natália Bonavides como Deputada Federal e Sargento Regina para Deputada Estadual, inclusive o lançamento da candidatura desta última está previsto para o próximo sábado (12), acompanhem o face da candidatura nas redes, gente.

Duas mulheres de luta, com história nos movimentos sociais, comprometidas com os ideais de um sociedade mais justa, igualitária, inclusiva onde se respeitem as liberdades individuais e os direitos sociais, onde a expressão direitos humanos recupere sua respeitabilidade.

Estamos juntas, minhas queridas Natália e Regina, vamos juntas mudar o RN, quem vem conosco? Enquanto isso, os idosos que importam, os velhinhos dignos e batalhadores da nossa sociedade, aguardam por nossas doações, visto que os velhos políticos sequer respeitam a condição natural da vida à qual se espera que todos, inclusive eles, chegue: a velhice.

Talvez os console, egoisticamente, saber que a velhice deles será, e é, regada pelos privilégios de classe que defenderam e praticaram por toda a vida. Até o momento que os destronarmos nas urnas, ao fim desse ano, oxalá nessa ideia. Axé para os idosos.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.