O que não quero ver na próxima Copa
Natal, RN 25 de jun 2024

O que não quero ver na próxima Copa

15 de julho de 2018
O que não quero ver na próxima Copa

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Vamos pensar a próxima copa? Vamos sim. Entre mortos e feridos, acho, salvaram-se todos. Pelo menos todos os canalhas que continuam a comandar a CBF e seleção brasileira. Não adianta, estou perdendo a esperança, nada muda, nem mesmo com tantos fracassos seguidos em que os erros se repetem, se repetem, e se repetem.

E vamos para o Catar. Sim, vamos ter Tite e todos os seus nove pares de olhos, talvez cometendo vários outros erros, talvez os mesmos,  afinal, isso faz parte do futebol. Cada um com suas convicções, outros têm manias e a subjetividade deste esporte abarca todos, muita vezes levando a um círculo vicioso nunca quebrado.
Diria que toleraria, sem problemas,  a continuação do trabalho de Tite. Afinal, quem temos? Qual o treinador brasileiro hoje tem um perfil para um trabalho de duração de quatro anos? Vocês viram, leram o  Paulo César Caju? O ex-craque listou em artigo itens, onde, segundo garante, o treinador brasileiro falhou. Catedrático Caju, até parece que sempre esteve corretíssimo nas suas análises e decisões sobre o futebol.
O vi comentando, muitas vezes, achei uma lástima. Mas tem seguidores. O fato de ter feito parte da seleção de 1970 o credencia para isso? Claro que não. E olha que concordo com algumas coisas sim. Sou contra quem acusa de romântico e ultrapassado as pessoas que acham que o futebol brasileiro perdeu sua essência, beleza e qualidade por querer imitar a Europa. É claro! Culpa de "Boca de Confeito" Carlos Alberto Parreira.
Na próxima, ainda aceitaria Neymar de bom grado. O mundo todo caiu de pau no brasileiro. Sei lá, às vezes acho que alguns jogadores estão assim, diria, beirando a demência. São débeis mentais com talento. Basta ver exemplos de Ronaldo Nazário, Ronaldinho Gaúcho e Romário, entre tantos outros que não tiveram a mesma sorte. Por isso acho que, muitas vezes, eles nem têm culpa, não se dão conta do papel bizarro que fazem em campo ou, muito mais até, fora dele.
Não se enganem, se a realidade do futebol fosse a de tempos passados, esses atletas teriam tido o mesmo destino de vários astros, monstros sagrados mesmo, tipo Garrincha e tantos outros,  que acabaram na sarjeta. A Europa, os staffs, patrocinadores, interesses de outros, e dinheiro além do que se imagina, os salvaram.
Vários jogadores do Brasil que disputaram essa Copa, não veria nenhum problema na manutenção. Aí em vídeo que me mandaram ouvi o Neto, ex-jogador, comentarista da Band, outro grande "exemplo" a ser seguido, vociferando também contra o Tite, contra Neymar, contra tudo e todos,  e até citou o Thiago Silva. Mais uma vez injustiçado. O zagueiro, ao lado de seu companheiro Miranda, e do volante Casemiro, os únicos que tiveram desempenho em grande nível em todos os jogos. Por isso, o demente Neto está errado.
Nessa hora de derrota, me espanto com o tamanho da imoralidade desse tipo de gente. Não têm nenhum pudor em se aproveitar do momento para tentar, com discursos vazios, chulos, moralistas e sem noção, entrando num "oito" de tantas bobagens repetidas, aumentar um pouco a audiência de seus programas de tevê que só idiotas como eles mesmos suportam ver.
Diante de tudo que acompanho, e faz tempo, repito que o problema do Brasil sempre esteve muito mais fora de campo. E nem mesmo Tite, com sua moral, sua independência, sua inteligência pôde fazer nada para mudar. Digo isso e, na verdade, nem sei se tentou, mas acho que pensou. As mordomias de Neymar, seus "parças" tão ridículos como ele; os "apóstolos" de Jesus, apesar dele ser bom menino; as mães, irmãs, namoradas, esposas presentes  no dia a dia de uma seleção. Tudo isso uma tremenda palhaçada que não cabe numa Copa do Mundo.
E se vamos descer mais essa ladeira das culpas, das podridões, podem ter a certeza, chegamos aos cânceres maiores. Damos de cara com a Rede Globo exclusiva dos absurdos, da corrupção de contratos nunca apurada ou punida, dos privilégios, dos profissionais donos da verdade, a maioria com vontade de ser mais estrela que Neymar. Rede Globo que comanda o nível de cobertura dessa imprensa tonta que embarca e faz loas para todo tipo de bobagem mas não sabe, nem de longe, diferir um jogo regular de uma grande partida ou atuação medíocre.
Lembram das apologias após o bom, apenas bom,  jogo contra o México? O Casagrande dizendo que não temia as quartas de final, já desclassificando a Bélgica. E seguindo esse mesmo caminho irreal quase toda uma imprensa irresponsável que faz o oba-oba e depois se torna pródiga em criar "motivos para derrota".
Eu já disse mais de uma vez, talvez dezenas, os responsáveis por nossa crise sem fim, por fazer o futebol brasileiro hoje fazer parte da segunda divisão do mundo da bola, como afirma Juca Kfouri, são os dirigentes (todos, clubes, CBF e federações), os treineiros retranqueiros seguidores de Parreira e essa imprensa ridícula.
Encerro dizendo que  suporto sim, numa próxima copa, Tite, Neymar, Jesus e Cia, até porque temos uma bela safra que, tomara, não seja estragada pelos retranqueiros; o que não suporto mais é a Globo dominando, Galvão Bueno, Ronaldo e Casagrande (e tem o quarto pateta substituto que é o Arnaldo) fazendo os jogos do Brasil; a CBF com essa mesma quadrilha no comando, fazendo nosso país passar vergonha e a continuação dessa impunidade, da blindagem que gozam todos esses corruptos e falta de transparência e decência em tudo que nos cerca.
Leia outros textos do jornalista Edmo Sinedino aqui
Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.