Principal

Grande família: Rosalba nomeia o terceiro parente na prefeitura de Mossoró

A prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini nomeou o terceiro parente dela na gestão municipal. A nova titular da Cultura é a professora Isaura Rosado, cunhada de Rosalba e ex-diretora da Fundação José Augusto nos governos Wilma, Robinson e da própria Rosalba. Ela também é tia do deputado federal Beto Rosado.

Rosalba tem um histórico de acomodar a própria família seja na prefeitura ou no Governo do Estado. Antes de Isaura, irmã de Carlos Augusto Rosado, a prefeita chegou a nomear no início da gestão o filho Kadu Ciarlini como Chefe da Casa Civil e atualmente mantém a filha Lorena Ciarlini no cargo de secretaria municipal de Desenvolvimento Social.

Carlos Augusto Rosado não tem um cargo na atual gestão, embora siga com forte influência na Casa Civil, função que ele ocupou oficialmente quando a esposa foi governadora do Estado, entre 2011 e 2014.

Cunhada de Rosalba Ciarlini, professora Isaura Rosado já ocupou a pasta da cultura em três gestões estaduais: Wilma, Robinson e Rosalba

A gestão Rosalba em Mossoró tem outras histórias curiosas envolvendo parentes. Uma delas tem como protagonista a irmã da prefeita, Rosina Ciarlini, designada para dirigir a Escola de Artes de Mossoró sem que a nomeação dela tenha constado no Diário Oficial do Município. O caso foi revelado em primeira mão pelo blog do jornalista Bruno Barreto, desafeto da prefeita.

A indicação de parentes de servidores públicos para exercícios de cargos em comissão ou de função de confiança é vedada na Administração Pública em razão de ferir os princípios constitucionais da moralidade e da impessoalidade previstos no artigo 37 da Constituição Federal. Esse tipo de ilegalidade é conhecido como nepotismo.

Álvaro Dias

Caso semelhante ocorreu em 2019 em Natal, quando o prefeito Álvaro Dias (MDB) nomeou a irmã, Andrea Dias, para o cargo de secretária municipal de Trabalho e Assistência Social. O Supremo Tribunal Federal chegou a suspender a nomeação da irmã de Álvaro Dias alegando nepotismo.

No entanto, o Ministério Público Estadual arquivou a notícia de fato que apurava a ilegalidade alegando que Andrea Dias estaria capacitada a exercer a função de titular da Semtas e de membro do Conselho Municipal de Turismo. “Compulsando os autos, infere-se que não restou concretizada a hipótese de nepotismo”, afirmou no processo o promotor de Justiça Afonso de Ligório.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"