Sindicato dos professores da UFRN pede que bancada federal defenda servidores públicos do país
Natal, RN 27 de mai 2024

Sindicato dos professores da UFRN pede que bancada federal defenda servidores públicos do país

26 de março de 2020
Sindicato dos professores da UFRN pede que bancada federal defenda servidores públicos do país

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Contra a ameaça de rebaixamento do salário dos servidores públicos federais, o ADURN-Sindicato fez o envio de uma carta nesta quarta-feira (25) aos deputados e senadores do Rio Grande do Norte. Os professores pedem que os parlamentares sejam contrários a propostas que rebaixe salários e enfraqueça o papel dos servidores públicos num momento em que o país tenta ainda encontrar formas de enfrentar a pandemia do coronavírus.

Isso porque, está em análise na Câmara de Deputados propostas que tratam de redução salarial dos servidores públicos.

“O Sindicato considera inoportuna e inconveniente essa proposta”, afirma a entidade em carta.

Para os professores, faltam elementos que sejam considerados claros com relação ao impacto dessa redução nos recursos para o combate à pandemia. Além disso, avaliam que a proposta poderá trazer impactos na já debilitada economia brasileira, na medida em que passa a restringir o consumo de um segmento da população que tem possibilidade de manter suas expectativas de abarcar a produção das empresas.

“Vemos com intranquilidade a falta de uma proposta de política econômica que tenha como premissa a proteção social dos 170,3 milhões de pessoas que formam a Força de Trabalho desse país”, traz a nota ao criticar a falta de um plano do governo para fortalecer a demanda e proteger a renda da base da pirâmide do Brasil desigual.

Desde o início da crise do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro tem batido na tecla de que é necessário blindar a economia. Nos diversos anúncios, a ênfase maior tem sido no socorro às empresas.

“O Sindicato acredita que temos que debater um plano emergencial que tenha como pressuposto manter as empresas e o consumo dos trabalhadores”.

Leia carta na íntegra aqui.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.