21 de abril é dia de lembrar dos traidores
Natal, RN 27 de mai 2024

21 de abril é dia de lembrar dos traidores

22 de abril de 2020
21 de abril é dia de lembrar dos traidores

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

É sabido por todos da Portaria infame do MEC que nomeou um interventor para ocupar a Reitoria do IFRN.

Na segunda-feira (20), bravamente os servidores – docentes e técnicos administrativos – e estudantes, mesmo com os cuidados impostos pela pandemia de Coronavírus, ocuparam a Reitoria do IFRN e trancaram com seus carros as ruas que lhe davam acesso. Impediram a entrada dos interventores. Atuaram em nome daquilo que deve ser o alicerce de toda institucionalidade – o respeito à vontade da maioria por meio do voto – e que está sendo corroído aos poucos. Mostraram que o caminho dos golpistas para solidificar um golpe não será fácil.

No entanto, a indecência, o despudor, a vilania se acomodam melhor às sombras da noite. Já diz o ditado popular que quando os gatos não estão, os ratos adentram a casa e fazem a festa.

O que acontece no IFRN e também no IFSC é o caso típico de aparelhamento institucional. Ato só existente em regimes autoritários. Qualquer álibi que o MEC queira usar como argumento para a não nomeação dos reitores eleitos é mera cortina de fumaça. Não se sustenta. Nem política nem juridicamente.

O modus operandi que esse governo tem empreendido com seu exército de bajuladores e cabuetas é exatamente o mesmo: inventam um factóide, desqualificam as instituições e seus profissionais, principalmente os adversários, e, se colar, passam por cima de todos para tomar o poder. Mesmo sem voto. Mesmo sem legitimidade. Mesmo com a quase totalidade dos sujeitos envolvidos na instituição dizendo: não lhes reconheço.

A prova disso é que um dos candidatos a reitor do IFRN, ao ser perguntado em debate sobre se respeitaria o resultado das urnas, fosse ele qual fosse, respondeu: “Quem nomeia é o presidente. Se o presidente Jair Bolsonaro me nomear, vou assumir como reitor sim”. Este teve 3% das intenções de voto. Figura como “vice-interventor”. O que é pior, poque a categoria de “vice” não existe na estrutura administrativa dos IFs.

Ou seja: a articulação golpista vem sendo construída não é de hoje.

O cenário político atual do nosso país está permitindo que visualizemos com clareza esse perfil de gente: é o sujeito sem escrúpulo, cínico, que se utiliza dos artifícios dos jargões jurídicos e políticos para tentar dar moralidade a sua conduta vil. E convencem dois outros tipos de perfis: os desavisados e os vendidos mesmo ao sistema, que paga, de diferentes maneiras, pelo excesso de difamação exatamente do que é certo e de direito.

Dia 21 de abril, data em que rememoramos Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, o bode expiatório da Inconfidência Mineira, assassinado e esquartejado como exemplo aos demais que quisessem se levantar no país pela liberdade, inevitavelmente nos faz nos lembrar do motivo pelo qual Tiradentes foi pego: a traição de Joaquim Silvério dos Reis.

Dois Joaquim: um virou nosso herói nacional, o outro é lembrado quando destampamos a lata de lixo da história.

Infelizmente, os Sílvérios dos Reis caminham livres aos montes. Estão no mais alto posto do Executivo ameaçando a pátria e sua Constituição com golpe. Estão nos médios e baixos escalões fazendo o serviço sujo de destruição da esfera pública. Estão nos porões se alimentando das migalhas que os últimos lhes jogam para corroer o que tem de sadio na base social.

É esse o papel dos interventores. É golpista quem nomeia e do mesmo modo o é quem aceita a nomeação.

Portanto àqueles que se colocarem a serviço da ilegitimidade não há outra denominação. Serão os ratos aos quais caberá a lata de lixo da história.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.