Deputados e senadores lançam nota conjunta contra golpe na eleição do IFRN
Natal, RN 28 de mai 2024

Deputados e senadores lançam nota conjunta contra golpe na eleição do IFRN

22 de abril de 2020
Deputados e senadores lançam nota conjunta contra golpe na eleição do IFRN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Parte da bancada federal do Rio Grande do Norte divulgou nesta quarta-feira (22) uma nota conjunta de repúdio ao golpe do Ministério da Educação nas eleições do IFRN.

A nota é assinada por três dos oito deputados federais – Natália Bonavides (PT), Rafael Motta (PSB) e Benes Leocádio (PSC) - e por dois dos três senadores da República: Jean Paul Prates (PT) e Zenaide Maia (PROS).

Os demais parlamentares da bancada não endossaram o texto. São eles: deputados Beto Rosado (PP), Fábio Farias (PSD), general Girão (PSL), João Maia (PR) e Walter Alves (MDB), além do senador Styvenson Valentim.

O deputado federal general Girão, inclusive, é parte envolvida no ataque ao processo democrático eleitoral. Foi dele a indicação ao MEC do professor Josué Moreira, filiado ao PSL e ex-candidato à prefeitura de Mossoró que sequer participou da eleição, em dezembro de 2019, conquistada pelo professor José Arnóbio de Araújo, que obteve 48,25% dos votos.

Leia a nota na íntegra:

Fomos surpreendidos/as, na manhã da última segunda feira (20/04), com a nomeação do professor Josué de Oliveira para o cargo de “reitor pro-tempore” do Instituto Federal do Rio Grande do Norte. 

O professor citado não participou da eleição para o cargo, e, mesmo assim, foi nomeado pelo ministro da Educação Abraham Weintraub, que ignora a decisão da comunidade acadêmica que elegeu o professor José Arnóbio como reitor do IFRN com 48,25% dos votos.

A decisão da nomeação do “reitor pro-tempore” do IFRN é ilegal, contrária à legislação e normas vigentes, viola inclusive a Medida Provisória editada pelo Presidente da República para legitimar intervenções nos institutos federais. O caso do IFRN não autoriza a nomeação de um reitor pro-tempore segundo os próprios critérios dessa MP.

Os mandatos federais abaixo assinados repudiam qualquer desrespeito à autonomia das instituições de educação e qualquer tentativa de intervenções ilegítimas nas instituições públicas de educação. Somamo-nos à luta da comunidade acadêmica e estudantil do IFRN, que tomará todas as medidas cabíveis para garantir a nomeação do reitor eleito, professor José Arnóbio.

Senador Jean Paul Prates
Senadora Zenaide Maia 
Deputado Federal Benes Leocádio
Deputada Federal Natália Bonavides 
Deputado Federal Rafael Motta

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.