Sinasefe não reconhece novo reitor nomeado pelo MEC
Natal, RN 28 de mai 2024

Sinasefe não reconhece novo reitor nomeado pelo MEC

20 de abril de 2020
Sinasefe não reconhece novo reitor nomeado pelo MEC

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Professores, funcionários e estudantes do Instituto Federal do Rio Grande do Norte amanheceram revoltados nesta segunda-feira (20) com a confirmação da intervenção federal pelo governo Bolsonaro no processo de eleição da instituição, que escolheu em dezembro o professor José Arnóbio de Araújo como novo reitor.

O reitor nomeado foi o professor Josué de Oliveira Moreira, recém-filiado ao PSL e ex-candidato a prefeito de Mossoró. Ele sequer participou do processo eleitoral em 2019.

A coordenadora geral do Sinasefe Nadja Costa afirmou que a entidade vai a Justiça contra a nomeação arbitrária. E que a comunidade não reconhece a escolha do governo.

- Sim (recorrer à Justiça). De todas as formas vamos procurar fazer valer nossos direitos democráticos. Nós repudiamos totalmente (a escolha do novo reitor) por ser uma quebra nas conquistas democráticas até hoje construídas na educação e na sociedade. Não reconhecemos esse indicado, assim como toda a sua equipe que irá compor (a gestão). Para nós, são impostores e golpistas”, disse, lembrando que a intervenção fere a autonomia da instituição:

 - Fere ainda a autonomia dos Institutos federais, é o direito de escolha democrática dos nossos dirigentes, conforme a Lei de Diretrizes e Bases, o nosso projeto pedagógico e até mesmo a Constituição Federal, que preconiza as práticas democráticas na educação”, disse.

Nadja Costa voltou a reafirmar que a comunidade não reconhece reitor nomeado sob intervenção.

- Não queremos de forma alguma e não reconhecemos. Arnóbio foi eleito com mais de 48% dos votos, entre três candidatos, inclusive a maior votação foi entre os estudantes. O processo foi homologado pelo Conselho Superior e encaminhado para Brasília atendendo a todos os parâmetros legais”, afirmou.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.