Reajuste dos professores será pago em três parcelas no RN; proposta não agrada Sindicato, mas é aprovada
Natal, RN 13 de jun 2024

Reajuste dos professores será pago em três parcelas no RN; proposta não agrada Sindicato, mas é aprovada

9 de maio de 2020
Reajuste dos professores será pago em três parcelas no RN; proposta não agrada Sindicato, mas é aprovada

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Governo do Rio Grande do Norte chegou a um acordo com os professores da rede estadual de Educação em relação ao reajuste anual no piso da categoria. O pagamento será parcelado em três vezes, sendo 3% em junho, 3% em outubro e 6,36% em dezembro, totalizando o acumulado de 12,84% definido em janeiro pelo Ministério da Educação. Já o retroativo será pago em 11 parcelas, de fevereiro a dezembro de 2021.

A proposta foi apresentada dia 7 de maio pela secretaria de Estado de Educação em reunião com o Sindicato e aprovada neste sábado (9). Em razão do decreto que proíbe aglomerações no Rio Grande do Norte, não houve assembleia para discutir a sugestão do Governo. A direção do SINTE aprovou com base no estatuto da entidade.

Os efeitos da pandemia do novo Coronavírus nas finanças do Estado pesaram. O Governo destacou que houve uma queda na arrecadação de R$ 250 milhões entre março e maio em razão da pandemia, se comparado com o mesmo período de 2019.

A coordenadora-geral do Sinte Fátima Cardoso afirmou nas redes sociais que essa proposta seria considerada insuficiente pelo Sindicato, caso fosse sugerida em outro contexto, sem pandemia. Ainda assim, anunciou que o acordo foi fechado:

- A proposta não agradou a direção do Sinte, que em tempos normais, sem isolamento social, teríamos defendido em assembleia como insuficiente. Dado a imprevisibilidade do fim do isolamento, não poderíamos deixar a categoria, que já se inquietava vendo o tempo passar, sem assumir a proposta ad- referendum de assembleia da categoria tão logo possamos realizar. Os percentuais são os mesmos para ativos , aposentados e pensionistas, tudo ao mesmo tempo. Vale registrar que é a primeira vez na história do piso, que aposentados e pensionistas, vão receber na mesma data”, afirmou.

O projeto de Lei com a data-base e o fato de correção salarial segue para apreciação dos deputados estaduais, na Assembleia Legislativa.

- Faço uma observação necessária. Usamos o estatuto do SINTE para negociar, esperamos não acontecer algo tão trágico como a pandemia, que nos obrigue a tomar medidas como tomamos. O nosso Sindicato é um sindicato democrático e não pode, de maneira alguma ser menos democrático. Tem que ser mais democrático. A luta continua pela aprovação do PL e as outras pautas”, frisou a sindicalista.

A governadora Fátima Bezerra ressaltou o acordo fechado em meio à maior crise sanitária da história:

- “Mesmo enfrentando uma crise inimaginável, uma pandemia sem precedentes na história do Brasil e do mundo com todas as suas consequências e imensos desafios, com redução drástica de receitas - a nossa equipe se empenhou buscando caminhos e mantendo o diálogo com o SINTE para garantir esse reajuste”, disse.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.