Sem vagas em cemitérios públicos, prefeitura de Natal contrata Morada da Paz para enterrar e cremar mortos pela Covid-19
Natal, RN 27 de mai 2024

Sem vagas em cemitérios públicos, prefeitura de Natal contrata Morada da Paz para enterrar e cremar mortos pela Covid-19

9 de maio de 2020
Sem vagas em cemitérios públicos, prefeitura de Natal contrata Morada da Paz para enterrar e cremar mortos pela Covid-19

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Prefeitura de Natal vai contratar o Cemitério e Crematório Morada da Paz para prestação de serviços de sepultamentos e cremação de humanos, suprindo as necessidades da secretaria municipal de Saúde para o setor funerário diante da pandemia.

A dispensa de licitação foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (8) e o contrato terá o valor total de de R$ 1.453.600,00 milhão, pago de acordo com o quadro de mortalidade no município. Segundo o extrato, o modelo "dispensa de licitação" se baseia no decreto estadual de calamidade pública publicado em 19 de março de 2020.

Não há detalhes sobre o valor unitário por sepultamento ou cremação. A agência Saiba Mais procurou o secretário George Antunes para detalhar os termos do contrato, mas ele não atendeu as ligações nem responder a mensagem.

Publicação está registrada no diário oficial desta sexta (08).

Em março, a secretaria municipal de Serviços Urbanos, responsável pelos oito cemitérios públicos da capital potiguar, cogitava verticalizar os cemitérios para aumentar o número de vagas, conforme informado pela prefeitura na época.

Segundo um levantamento feito pela Tribuna do Norte, em Natal e Mossoró, os cemitérios públicos apresentam déficits de novas vagas e dependem de novos processos licitatórios para expansão. Em Natal, não há nenhuma vaga em nenhum dos oito cemitérios públicos.

Isso significa que, os óbitos decorrentes tanto da Covid-19, quanto de outros problemas de saúde que dependam de sepultamentos públicos, só poderão ser enterrados em vagas já existentes em jazigos familiares, por exemplo, ou ainda em vagas provisórias para transferência posterior.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.