Natal espera 75 mil doses para primeira fase de vacinação contra covid-19 e Prefeitura recusa plano estadual
Natal, RN 25 de jul 2024

Natal espera 75 mil doses para primeira fase de vacinação contra covid-19 e Prefeitura recusa plano estadual

14 de janeiro de 2021
Natal espera 75 mil doses para primeira fase de vacinação contra covid-19 e Prefeitura recusa plano estadual

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Prefeitura de Natal apresentou nesta quinta-feira (14) o Plano de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, anunciando que, na primeira fase, espera vacinar até 75 mil pessoas, entre idosos, profissionais da saúde e indígenas. O número de doses a serem recebidas no primeiro lote não foi divulgado.

O plano segue os grupos prioritários definidos pelo governo federal, ignorando as diretrizes traçadas pelo Governo do Rio Grande do Norte, que são mais abrangentes. “As atribuições dos entes da federação. O governo federal é quem divide todos os grupos prioritários e faz o planejamento total”, justificou o secretário municipal de saúde, George Antunes.

O prefeito Álvaro Dias (PSDB) disse durante coletiva de imprensa que a previsão do início da campanha de vacinação é dia 20 de janeiro, promessa do governo federal. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda precisa liberar o uso emergencial das vacinas Coronovac e Astrazeneca. A decisão da Anvisa sai no domingo (17).

Na capital potiguar, 69 postos devem estar prontos para o início da vacinação, além de seis locais que vão funcionar no sistema drive-thru, permitindo que as pessoas recebam a injeção sem sair do carro: Arena das Dunas, área externa do Shopping Via Direta, Palácio dos Esportes, Ginásio de Esportes Nélio Dias, Palácio dos Esportes, Cemure e um ponto a ser definido na Via Costeira.

Esse esquema foi usado pela Prefeitura para vacinação contra Influenza em março de 2020 e gerou grandes filas em torno da Arena das Dunas. A expectativa é que o congestionamento não se repita, já que serão destinados mais postos para a aplicação.

Álvaro Dias lembrou a importância de continuar com os cuidados de prevenção da doença. “Continuem utilizando a máscara que comprovadamente protege contra o vírus. Por causa da divulgação da possibilidade da chegada da vacina dentro em breve não vamos relaxar e deixar de usar os mecanismos que comprovadamente nos protege”, destacou.

A segunda fase da campanha, como versa o plano nacional, contemplará pessoas de 60 a 74 anos e a terceira, aquelas que têm comorbidades: Diabetes mellitus; hipertensão; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; obesidade grave (IMC≥40).

De acordo com o plano, haverá continuidade das fases de vacinação nas quais outros grupos populacionais, também serão contemplados, a exemplo dos trabalhadores da educação, dos trabalhadores das forças de segurança e salvamento, dos funcionários do sistema prisional, da população privada de liberdade, das populações quilombolas, das pessoas em situação de rua, dentre outros, a depender da produção e disponibilização das vacinas.

Governo federal retira professores e agentes de segurança de grupos prioritários e RN mantém plano estadual

O Ministério da Saúde alterou nesta semana o Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19 e retirou professores e agentes de segurança pública dos grupos prioritários para a vacinação. A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap-RN) confirmou a manutenção do plano estadual anteriormente divulgado.

O RN foi o primeiro estado a lançar um plano de vacinação. A primeira fase contempla as pessoas mais expostas ao novo coronavírus, os trabalhadores de Saúde (cerca de 80 mil); além da população indígena em terras demarcadas, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas (não apenas maiores de 18 anos como orienta o governo federal) e pessoas com 75 anos ou mais.

Na segunda fase, as vacinas serão disponibilizadas para pessoas de 60 a 74 anos e, na terceira fase, para pessoas com comorbidades (entre 2 e 59 anos e não apenas maiores de 18 anos). A meta é imunizar nas três fases 730.381 potiguares em até 16 meses após o início da distribuição das vacinas.

Plano Nacional de Vacinação

O plano inicial do Ministério da Saúde previa quatro fases de vacinação. Com a mudança para três fases, os grupos prioritários ficam distribuídos da seguinte forma:
1º Trabalhadores da saúde, idosos a partir dos 75 anos e pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas);
2º Pessoas de 60 a 74 anos;

3º Pessoas com comorbidades (diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave).

O plano atualizado coloca que não receberão a vacina menores de 18 anos, gestantes e pessoas que apresentaram reação anafilática confirmada a qualquer componente das vacinas contra a covid-19.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.