TRANSPARÊNCIA

Idosos são minoria entre os internados em leitos críticos por covid-19 no RN

Mais de quatro meses depois do início da vacinação contra covid-19 no Rio Grande do Norte, os efeitos podem ser observados nas estatísticas de internações provocadas pela doença. Enquanto durante o início da pandemia os idosos ocupavam a maioria dos leitos críticos (semi-intensivos e UTI’s) para pacientes em estado grave, a partir do final de fevereiro e início de março de 2021, é notória a mudança no perfil dos pacientes internados em decorrência do novo coronavírus. São consideradas idosas, segundo as Nações Unidas, aquelas pessoas que tenham idade acima dos 65 anos.

“A partir do final de fevereiro e início de março há uma estabilização no número de idosos internados, que se equiparou ao de não idosos. Hoje, temos uma inversão na qual os idosos são menos de 35% dos internados em estado grave, enquanto o outro grupo representa 65% das internações. Isso demonstra a eficiência da vacina”, avalia José Dias do Nascimento Júnior, professor do Departamento de Física da UFRN e membro do Comitê Científico do Nordeste.

No início de maio, os idosos ocupavam 50% das vagas em leitos críticos. Neste domingo (23), eles eram 34,99% dos pacientes internados. A vacinação se reflete, também, na queda no número de idosos que adoecem por covid-19. Atualmente, a faixa etária mais atingida pela doença é a de pessoas entre 30 e 49 anos, justamente, a população economicamente ativa que precisa sair de casa e circular pela cidade para trabalhar.

“Isso é resultado da demora na imunização do país. A população economicamente ativa está sendo exposta ao vírus e, sem essas pessoas, não há economia que se recupere em um cenário como esse que o Brasil enfrenta”, critica Dias ao falar sobre a demora para iniciar a vacinação e dar continuidade ao processo de imunização.

A vacina contra a covid-19 começou a ser aplicada no Rio Grande do Norte em 19 de janeiro de 2021. A primeira pessoa a ser imunizada foi uma técnica em enfermagem, Maria das Graças Pereira de Oliveira, de 57 anos, que trabalha no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal. Até esta segunda (24), 644.345 pessoas tinham sido imunizadas com uma das vacinas contra covid-19, sendo que 333.243 receberam as duas doses. O Rio Grande do Norte, que tem uma população de mais de três milhões de habitantes (3.534.165), recebeu 1.395.910 doses de imunizantes do Ministério da Saúde até o momento e 977.588 foram aplicadas.

Fonte: Sesap RN

Foto: Elias Medeiros

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo