Com média de mil novos casos de covid-19 por dia, Governo do RN flexibiliza medidas restritivas em novo decreto
Natal, RN 22 de jun 2024

Com média de mil novos casos de covid-19 por dia, Governo do RN flexibiliza medidas restritivas em novo decreto

23 de junho de 2021
Com média de mil novos casos de covid-19 por dia, Governo do RN flexibiliza medidas restritivas em novo decreto

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Nos últimos 15 dias, foram contabilizados 16.368 novos casos de covid-19 no Rio Grande do Norte. O que dá uma média de 1.091 novos casos por dia. A conta pode ser feita com base nos dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) em seus boletins epidemiológicos. Entre os dias 7 e 21 de junho, o RN teve 16.368 casos confirmados, 23.665 casos suspeitos, 320 óbitos e 73 mortes suspeitas de covid-19.

Apesar dos índices de contaminação, o Governo do estado publicou novo decreto (Nº 30.676) nesta quarta (23), no qual mantém as restrições às comemorações juninas, como eventos de massa e fogueiras para prevenir doenças respiratórias e acidentes que possam aumentar a demanda nas unidades de saúde, mas flexibiliza outros pontos, como o toque de recolher, que deixa de ser das 22h às 5h e passa a valer das 23h às 05h da manhã do dia seguinte, durante todos os dias da semana.

Pelo documento, também é estabelecido um cronograma de retomada do setor de eventos, como as atividades corporativas, eventos técnicos, científicos e convenções, eventos de massa e recreativos, além de cinemas, museus, teatros, circos e parques de diversões. No caso específico dos eventos corporativos, técnicos, científicos, convenções, cinemas, museus, teatros, circos, parques de diversões e afins, a reabertura ocorrerá em cinco fases:

Fase 1: a partir de 25 de junho de 2021, observada a ocupação máxima de 20% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 150 pessoas;

Fase 2: a partir de 09 de julho 2021, observada a ocupação máxima de 40% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 300 pessoas;

Fase 3: a partir de 23 de julho de 2021, observada a ocupação máxima de 60% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 450 pessoas;

Fase 4: a partir de 6 de agosto de 2021, observada a ocupação máxima de 80% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 600 pessoas;

Fase 5: a partir de 20 de agosto, permitida a ocupação de 100% da capacidade do local.

Já os eventos de massa, sociais, recreativos e similares também serão retomados segundo um cronograma dividido em cinco etapas:

Fase 1: a partir de 23 julho de 2021, observada a ocupação máxima de 20% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 150 pessoas;

Fase 2: a partir de 6 de agosto 2021, observada a ocupação máxima de 40% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 300 pessoas;

Fase 3: a partir de 20 de agosto de 2021, observada a ocupação máxima de 60% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 450 pessoas;

Fase 4: a partir de 3 de setembro de 2021, observada a ocupação máxima de 80% da capacidade do local, limitada à frequência máxima simultânea de 600 pessoas;

Fase 5: a partir de 17 de setembro de 2021, permitida a ocupação de 100% da capacidade do local.

Segundo o novo decreto, a retomada das atividades econômicas não deve entrar em conflito com decretos Estadual ou Municipais que estabeleçam medidas específicas para cada região. Além disso, a flexibilização também vai depender da classificação do indicador composto para o município, método utilizado pela Sesap para avaliar a capacidade de atendimento e resposta do estado diante da pandemia da covid-19.

Na manhã desta quarta (23), o RN apresenta uma taxa de ocupação de 75% de seus leitos críticos (semi-intensivos e UTI's), na região Oeste essa ocupação chega a 87%, baixa para 75% no Seridó e para 69% na região Metropolitana de Natal. Até o momento, 904 pacientes com covid-19 em estado grave morreram sem conseguir acesso a um leito de UTI no Rio Grande do Norte. Dos 26 hospitais com leitos críticos, sete estão com 100% de ocupação. Até esta terça (22), o Rio Grande do Norte tinha um total de 292.309 casos confirmados, outros 115.039 casos suspeitos e 6.640 óbitos provocados pela covid-19. Além disso, a Secretaria de Saúde do Estado ainda investiga 1.422 mortes suspeitas de covid-19 no RN.

Gráficos: reprodução Regulação Lais/ UFRN
Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.