Adolescentes de facções rivais entram em conflito no sistema Socieoeducativo por ameaças às mães
Natal, RN 27 de mai 2024

Adolescentes de facções rivais entram em conflito no sistema Socieoeducativo por ameaças às mães

15 de julho de 2021
Adolescentes de facções rivais entram em conflito no sistema Socieoeducativo por ameaças às mães

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Um conflito entre adolescentes infratores foi registrado por volta das 20h da noite desta quarta (14), no Centro de Atendimento Socieducativo (Case Pitimbu), em Parnamirim, região metropolitana de Natal. A Polícia Militar foi chamada até o local e, junto com a direção da instituição, conseguiu encerrar o conflito por meio do diálogo com os jovens, que teriam iniciado a confusão depois de ameaças e agressões verbais envolvendo as mães dos adolescentes. Não houve queima de colchões, nem quebra de portões. Apesar do tumultuo, ninguém ficou ferido, segundo a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fundase/RN).

Três adolescentes que estavam em um alojamento, ameaçaram e falaram mal das mães de outros seis, que estavam em outro alojamento. Esses seis furaram a parede para atacar os outros três. Os agentes socioeducativos fizeram uma intervenção, colocaram uma proteção na parede e levaram o grupo dos três adolescentes que provocou a situação para outro alojamento. Os seis que se sentiram ameaçados e revoltados pelo fato da mãe ter sido atingida, depredaram o alojamento onde estavam: rasgaram os colchões de espuma e quebraram o abastecimento de água da pia do banheiro. Não houve incêndio, nem quebra de cela. Eles também não estavam com barras de ferro, mas hastes da antena da tv”, explicou Herculano Campos, presidente da Fundase/RN.

Uma questão que teria contribuído para agravar o conflito, foi o fato dos adolescentes já estarem associados a facções rivais no estado.

A história das facções potencializa a agressividade.  Mas essa história de motim e fogo em colchões não existe. Estamos à disposição para atendermos e esclarecermos qualquer questão com os familiares. Não há nenhum problema, nem ferimentos em ninguém”, ressaltou Campos.

O Case Pitimbu tem capacidade para 72, mas, atualmente, trabalha com 66 adolescentes internados que passam por medidas socioeducativas. É a Fundase (Fundação de Atendimento Socioeducativo), por meio de uma Central de Vagas, que regula a disponibilidade de alocação dos adolescente entre as unidades de atendimento para evitar superlotação nos centros.

A Unidade conta com ensino regular, atividades esportivas aos finais de semana e cursos profissionalizantes, resultado de uma parceria com o Senai. Além disso, o Case Pitimbu também realiza atendimentos psicossocial (diário) e médico (semanal). No local, se formou recentemente uma turma do curso de pizza e pão de queijo e, no momento, está em andamento um curso de Manutenção Residencial, que inclui conhecimentos em elétrica e hidráulica.

Ao todo, o Rio Grande do Norte possui 359 vagas em 10 Centros de Atendimento Socieducativo: quatro em Natal, um em Parnamirim, três em Mossoró e dois em Caicó. São 206 adolescentes cumprindo medidas socioeducativas de internação, de internação provisória e semiliberdade. Cada adolescente pode passar, no máximo, três anos no Cade, que aceita apenas jovens com até 21 anos de idade.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.