DEMOCRACIA

Bolsonaro ataca TSE, repete bravata de que só Deus o tira da presidência e manda recado: “eu nunca serei preso”

Jair Bolsonaro elevou ainda mais o tom no segundo discurso realizado nesta terça-feira (7), dessa vez na avenida Paulista, em São Paulo, diante de milhares de apoiadores. Em tom autoritário e desafiador, o presidente citou o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, chamando-o de “canalha” e afirmando que não cumprirá mais nenhuma decisão judicial assinado pelo ministro.

– Não vamos mais admitir pessoas como Alexandre de Moraes que continuem a açoitar a nossa democracia e desrespeitar nossa Constituição”, atacou.

A escolha de Moraes como alvo do bolsonarismo não é aleatória: o ministro indicado pelo ex-presidente Michel Temer vai presidir o Tribunal Superior Eleitoral em 2022, durante as eleições do próximo ano:

Jair Bolsonaro também descumpriu um acordo que havia feito com o presidente da Câmara Federal Arthur Lira (PP) sobre a polêmica do voto impresso, pauta derrotada pelo Congresso. Ele voltou a colocar em xeque as eleições de 2022 caso o voto não seja “auditável e com contagem pública”.

 – Não podemos admitir um sistema eleitoral que não oferece qualquer segurança como na ocasião das eleições. Não é o TSE que vai nos dizer que esse processo é seguro e confiável. Queremos eleições limpas, democráticas, com voto auditável e contagem pública de votos. Não podemos ter eleições que pairem dúvidas. Não posso participar de uma farsa patrocinada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral”, afirmou.

Mais bravata

O discurso de Bolsonaro não traz nenhuma novidade, apesar do tom mais elevado. O presidente estimula a violência e o discurso de ódio entre os apoiadores. Ele voltou a repetir bravatas antigas, como a que “só Deus me tira da presidência”. E mandou um recado aos adversários:

– Só há três caminhos pra mim: preso, morto ou com vitória. Aos canalhas: eu nunca serei preso. A minha vida pertence a Deus, mas a vitória é todos nós”, encerrou.

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"