DEMOCRACIA

Senador do RN que integra Conselho da República manda recomendação a Bolsonaro: “renuncie, presidente”

O anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que vai convocar nesta quarta-feira (8) o Conselho da República para avaliar as manifestações realizadas em 7 de setembro e projetar os próximos passos do país pegou de surpresa os membros do órgão, criado em 1990 para assessorar a presidência em momentos de crise. Ninguém havia sido convidado até Bolsonaro anunciar a reunião publicamente, no discurso em Brasília.

O Conselho da República é composto por 14 membros, entre eles os presidentes da Câmara e do Senado, e os líderes da minoria nas duas Casas legislativas. No Senado, o posto é ocupado hoje pelo senador do Rio Grande do Norte Jean Paul Prates (PT).

Logo após Bolsonaro anunciar que faria a convocação do Conselho, que funcionou uma única vez, em 2018, para tratar da intervenção federal na área de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Prates foi ao twitter afirmar que não foi convocado para nenhuma reunião e anunciou que conselho daria ao presidente se, de fato, foi chamado:

– Desconfio de um presidente que nunca prezou pela debate quando se propõe a reunir o Conselho da República. Minha posição é de defesa vigorosa da democracia e contrária a atos como os que estamos assistindo hoje, que só contribuem para a erosão de nossa sociedade. O Conselho é um órgão de assessoramento da Presidência da República. Bolsonaro pode ou não seguir suas orientações. A minha seria: Renuncie, Presidente !”, escreveu.

O Conselho da República é composto pelos seguintes membros:

Presidente da República, vice-Presidente da República, presidente da Câmara dos Deputados, presidente do Senado Federal, líder da Maioria na Câmara dos Deputados, líder da Minoria na Câmara dos Deputados, líder da Maioria no Senado Federal,  líder da Minoria no Senado Federal, Ministro da Justiça, além de 6 cidadãos brasileiros natos, com mais de 35 anos de idade, sendo 2 nomeados pelo Presidente da República, 2 eleitos pelo Senado Federal e 2 eleitos pela Câmara dos Deputados, todos com mandato de três anos, vedada a recondução.

 

 

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"