Cidade do Sol ameaçada pela sombra
Natal, RN 26 de mai 2024

Cidade do Sol ameaçada pela sombra

1 de outubro de 2021
Cidade do Sol ameaçada pela sombra

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Por Daniel Valença*

Novidade nenhuma que a Tribuna do Norte se posicione de forma favorável à atual proposta de revisão do Plano Diretor de Natal. O diário, porta-voz das elites potiguares desde sempre, tem consciência de seu papel na defesa dessas elites. Dizer que houve ampla discussão do Projeto, inclusive, é um acinte. Além da reduzida participação popular, onde até violência da Guarda Municipal contra movimento social houve, alguns documentos apresentados em audiências não correspondiam ao que estava disponível no site da Prefeitura.

Tratam a fragilização das Zonas de Proteção Ambiental como algo necessário ao progresso e desenvolvimento da cidade. Tratam a verticalização da orla como algo necessário para o seu embelezamento, como se não fosse exatamente um problema estético, ambiental e social, com a expulsão de pessoas que moram na região há tanto tempo.

Qualquer moradora ou morador de Natal conhece a situação calamitosa da cidade quando chove. A resposta dada pela Prefeitura é diminuir as áreas permeáveis da cidade.

O início das discussões de revisão do Plano Diretor já dava indícios de seu caráter antidemocrático e excludente, com o lançamento sendo feito no Parque da Cidade, região absolutamente inacessível para a maioria esmagadora de trabalhadoras e trabalhadores natalenses.

A minuta do Plano Diretor de Natal não beneficia o povo natalense, mas tão somente setores da elite que querem privatizar nossas belezas naturais, - que para Álvaro Dias não existem -, inclusive expulsando os que consideram indesejáveis para áreas distantes do centro da cidade, e setores especulativos, que buscam lucro acima de tudo e de todos.
Faremos resistência sim. Sem medo algum. Nossa luta é em defesa do povo natalense. Um povo que merece uma cidade inclusiva e com possibilidades concretas de diminuição das desigualdades.

Quem luta contra o povo, e contra a cidade, são exatamente as pessoas que, com o discurso desenvolvimentista de sempre, sequer regulamentaram os instrumentos urbanísticos do atual Plano Diretor.

À luta, companheiras e companheiros. Uma cidade inclusiva só se constrói com luta. E muita luta.

* Daniel Araújo Valença é professor da Graduação e Mestrado em Direito da UFERSA, Vice-Presidente do PT/RN.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.