CIDADANIA

Novo plano para transporte público de Natal recebe mais de 1.400 sugestões em menos de um mês

Em menos de um mês, o novo plano de transporte público pensado pela Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU) de Natal para redesenhar o funcionamento do sistema de transporte na capital potiguar já recebeu mais de 1.400 sugestões da população. A meta da Prefeitura de Natal é implantar as alterações ainda este ano, antes mesmo de uma nova tentativa de licitação do transporte público.

A STTU tem feito uma série de apresentações em diferentes bairros de Natal para explicar as mudanças que serão implantadas. Na próxima semana, os encontros vão acontecer nos bairros de Candelária, Lagoa Nova, Ponta Negra, Capim Macio e Neópolis. Na segunda (25), a reunião começa por Candelária e Lagoa Nova, a partir das 18h30, no Conselho de Moradores de Candelária- CONACAN.

Quem não puder participar das reuniões presencialmente, também pode enviar suas obsercações pelo site: https://natal.rn.gov.br/sttu. O material será analisado pela equipe técnica da STTU e as sugestões poderão, ou não, ser incorporadas ao projeto inicial elaborado pela Secretaria de Mobilidade Urbana.

Confira o cronograma de encontros com os bairros:

Segunda-feira (25) – Candelária e Lagoa Nova– Conselho de Moradores de Candelária- CONACAN, às 18h30;

Terça-feira (26) – Capim Macio e Ponta Negra – Centro Pastoral da Paróquia de São João Barista, Rua Manoel Coringa de Lemos, 441, Vila de Ponta Negra, às 18h30;

Quarta-feira (27) – Neópolis – Escola Estadual Lourdes Guilherme, Av São Miguel dos Caribes, às 18h30.

Viagens mais curtas

Em setembro, a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal apresentou o novo plano para o transporte público de Natal durante audiência pública realizada à pedido da Comissão de Transportes, Legislação Participativa e Assuntos Metropolitanos da Câmara Municipal.

O novo modelo de transporte coletivo pensado pela STTU prevê o aumento de 62% no número de viagens dos ônibus, que passariam de 98.960, média de 2019, para 160.350. Também está planejada uma redução mensal de 20% da quilometragem dos ônibus, quando a extensão das linhas passaria da média atual de 34,15 km para 19,21 km.

As mudanças também implicariam no aumento das linhas de 81 para 90 e uma tarifa reduzida no caso das linhas de bairro e o complemento do valor da passagem em caso de integração com outras linhas.

As 90 linhas seriam divididas da seguinte forma:

18 linhas estruturais: ligam as regiões administrativas aos grandes centros comerciais;

28 linhas de bairro: ligam os bairros aos terminais estruturais;

24 linhas regionais: ligam os bairros de uma região aos seus centros comerciais;

10 linhas diretas: ligam bairros aos centros comerciais;

10 linhas “corujão”: ligam bairros aos centros comerciais durante a madrugada.

Inicialmente, as mudanças seriam implantadas até outubro, sem discussão com a população. Mas, durante a audiência na Câmara Municipal de Natal, a direção da Secretaria de Mobilidade Urbana se comprometeu em realizar uma série de debates com a população até a implantação do novo modelo.

Licitação

A prefeitura de Natal planeja fazer uma nova licitação do transporte público da capital no fim deste ano. A primeira tentativa de elaborar o primeiro edital de licitação do transporte público da capital foi começou em 2013. Já em 2015, o projeto foi enviado à Câmara Municipal de Natal com 140 emendas. Por causa de decisões judiciais, o projeto foi modificado em 2016 e, em 2017, duas concorrências foram lançadas nos meses de janeiro e abril, mas deram desertas pela falta de interesse das empresas em atender às exigências feitas à época, que previam a introdução de veículos novos com melhorias como piso baixo, câmbio automático, motor central ou traseiro e ar-condicionado.

No ano de 2018, a lei de licitação do transporte público de Natal voltou à Câmara Municipal e passou por novas alterações. Em 2019, o lançamento do edital de licitação foi adiado pelo menos três vezes pela prefeitura de Natal, sob a justificativa da necessidade de atualização das planilhas de custos das empresas.

Confira outras matérias sobre o assunto:

População ocupa STTU e pede retorno de linhas de ônibus retiradas na pandemia em Natal 

Vereador do Psol protocola projeto para criação de empresa pública de transporte em Natal

Uma das soluções do SETURN para restabelecer 100% da frota de ônibus em Natal é tarifa de R$ 8,50

Seturn diz que isenção de ISS e ICMS tem impacto de apenas 40 centavos na tarifa e pede subsídio à Prefeitura de Natal

Sem acordo para retorno de 100% da frota de ônibus em Natal, Robério Paulino (Psol) propõe que linhas só possam ser modificadas pela STTU

Com ônibus superlotados e sem vacina, motoristas param 70% da frota em Natal 

Governo do RN zera imposto para empresas de ônibus e exige 100% da frota circulando nas ruas

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo