STTU recebeu 1.700 sugestões da população para novo plano de transporte público de Natal
Natal, RN 27 de mai 2024

STTU recebeu 1.700 sugestões da população para novo plano de transporte público de Natal

27 de outubro de 2021
STTU recebeu 1.700 sugestões da população para novo plano de transporte público de Natal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O transporte público de Natal é um tema caro à população da capital potiguar que sofre com o sucateamento de uma frota antiga, a irregularidade nos horários e uma tarifa considerada alta padrão o padrão de renda de seus usuários (inteira em espécie R$ 4,00 e no cartão R$ 3,90). Enquanto não consegue fazer a licitação do transporte público, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) planejou um reordenamento das atuais linhas em circulação. A proposta, que está disponível para consulta pública, já recebeu cerca de 1.700 sugestões diretas da população.

Todas as sugestões serão analisados pelos técnicos da STTU e poderão, ou não, ser incorporadas à proposta do novo modelo de transporte para Natal. Até esta terça (26), mais de 50 mil pessoas tinham consultado o plano de transporte, que também está sendo discutido por meio de discussões presenciais, que já contaram com a participação de 1.275 pessoas. Nesta quarta (27), a reunião presencial será realizada no bairro de Neópolis, na Escola Municipal Professor Carlos Belo Moreno, Rua Arapiraca, às 18h30.

O projeto com o novo desenho para as atuais linhas de ônibus de Natal foi apresentado depois que, no início de setembro, cerca de 50 pessoas ocuparam a sede da STTU, na Ribeira, pedindo a volta das linhas retiradas durante a pandemia do novo coronavírus. Desde o início da pandemia, 20 linhas de ônibus foram suspensas na capital potiguar e nunca foram colocadas de volta: 01A, 01B, 12-14, 13, 18, 20, 23-69, 30A, 31A, 34, 41B, 44, 48, 57, 65, 66, 81, 587, 588 e 592.

O mapa completo da nova rede, dias úteis, sábados, domingos e feriados, além de cada linha em arquivo individualizado estão disponíveis em: https://natal.rn.gov.br/sttu/transportePublico.

Já para dar sugestões, CLIQUE AQUI.

Viagens mais curtas

Em setembro, a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal apresentou o novo plano para o transporte público de Natal durante audiência pública realizada à pedido da Comissão de Transportes, Legislação Participativa e Assuntos Metropolitanos da Câmara Municipal.

O novo modelo de transporte coletivo pensado pela STTU prevê o aumento de 62% no número de viagens dos ônibus, que passariam de 98.960, média de 2019, para 160.350. Também está planejada uma redução mensal de 20% da quilometragem dos ônibus, quando a extensão das linhas passaria da média atual de 34,15 km para 19,21 km.

As mudanças também implicariam no aumento das linhas de 81 para 90 e uma tarifa reduzida no caso das linhas de bairro e o complemento do valor da passagem em caso de integração com outras linhas.

As 90 linhas seriam divididas da seguinte forma:

18 linhas estruturais: ligam as regiões administrativas aos grandes centros comerciais;

28 linhas de bairro: ligam os bairros aos terminais estruturais;

24 linhas regionais: ligam os bairros de uma região aos seus centros comerciais;

10 linhas diretas: ligam bairros aos centros comerciais;

10 linhas “corujão”: ligam bairros aos centros comerciais durante a madrugada.

Inicialmente, as mudanças seriam implantadas até outubro, sem discussão com a população. Mas, durante a audiência na Câmara Municipal de Natal, a direção da Secretaria de Mobilidade Urbana se comprometeu em realizar uma série de debates com a população até a implantação do novo modelo.

Licitação

A primeira tentativa de elaborar o primeiro edital de licitação do transporte público da capital ocorreu em 2013. Já em 2015, o projeto foi enviado à Câmara Municipal de Natal com 140 emendas. Por causa de decisões judiciais, o projeto foi modificado em 2016 e, em 2017, duas concorrências foram lançadas nos meses de janeiro e abril, mas deram desertas pela falta de interesse das empresas em atender às exigências feitas à época, que previam a introdução de veículos novos com melhorias como piso baixo, câmbio automático, motor central ou traseiro e ar-condicionado.

No ano de 2018, a lei de licitação do transporte público de Natal voltou à Câmara Municipal e passou por novas alterações. Em 2019, o lançamento do edital de licitação foi adiado pelo menos três vezes pela prefeitura de Natal, sob a justificativa da necessidade de atualização das planilhas de custos das empresas.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.