Com pandemia, número de mortes cresceu 12,6% em 2020 no RN
Natal, RN 22 de mai 2024

Com pandemia, número de mortes cresceu 12,6% em 2020 no RN

18 de novembro de 2021
Com pandemia, número de mortes cresceu 12,6% em 2020 no RN

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

No primeiro ano de pandemia, em 2020, o Rio Grande do Norte registrou o maior número de óbitos em um mesmo ano, 23.035. A alta foi de 12,6%, comparando a 2019. As informações integram as Estatísticas do Registro Civil, divulgadas nesta quinta-feira (18) pelo IBGE.

No RN, a variação nos óbitos de mulheres foi de 10,7% enquanto entre os homens, de 14,1%. O grupo masculino entre 15 e 59 anos foi o que teve maior aumento de óbitos, já no feminino foi no de pessoas com mais de 60 anos.

O estado potiguar apresentou queda de 11,3% no número de mortes de jovens de 0 a 14 anos, sétima menor redução do Nordeste. A maior redução de mortes nessa faixa etária no Nordeste ocorreu em Alagoas com -21,8%. A exceção se deu apenas com Rondônia que teve alta de 6,3% nas mortes dessa população de crianças e pré-adolescentes.

Em 2020, Natal registrou seu maior número de óbitos num mesmo ano: 5.701, atingindo variação de 12,9%. Desde 2010, há uma tendência no aumento de óbitos, o único ano em que houve queda foi o de 2017.

O Brasil teve em 2020 cerca de 196 mil mortes a mais que o ano de 2019. A variação, de 14,9%, foi a maior desde 1984, segundo os registros civis em cartórios. Já os nascimentos e casamentos mantiveram a tendência de queda que vem sendo observada nos últimos anos, porém os matrimônios recuaram muito acima da média: 24,6%.

Nascimentos

Em 2020, o estado do Rio Grande do Norte registrou 43.712 nascimentos, o menor número desde 1999. A tendência é acompanhada pela capital, Natal, cujo número de nascidos foi de 10.467. Os nascimentos vêm caindo desde 1999, quando o RN teve 79.840 e Natal 19.028.

Natal foi o município com maior proporção total de nascimentos em 2020, 23,94%, em relação ao estado.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.