CULTURA

Natal recebe neste sábado (11) Encontro Nacional e Internacional de Mulheres na Roda de Samba

Natal é uma das cidades-sedes do Encontro Nacional e Internacional de Mulheres na Roda de Samba. O evento que acontece desde 2018 será realizado neste sábado (11), a partir das 17h, no bar Galpão Zero4, na avenida Itapetinga, 274, bairro Potengi, na Zona Norte.

O projeto tem o objetivo de reunir rodas de samba femininas espalhadas pelo país e por outros países, em um só dia, fortalecendo, promovendo e estimulando a presença e a atuação feminina no samba e homenageando as mulheres precursoras do samba nacional como Beth Carvalho, Leci Brandão, Elza Soares e neste ano, Alcione.

A edição 2021 a roda de mulheres está confirmada em 28 cidades do Brasil e 10 cidades do exterior (Paso de Los Libres e La Plata/Argentina, Valparaíso/Chile, Lisboa/Portugal, Roterdã/Holanda, Florença e Roma/Itália, Paris/França, Tóquio/Japão, Montevidéu/Uruguai).

Para a realização da edição potiguar do projeto, foi formado o Coletivo “Mulheres na Roda de Samba Natal” – uma coprodução de produtoras e artistas que já vêm fortalecendo o movimento cultural feminino nos seus projetos: Carol Queiroz (Caruru Produções), Cláudia Mariana (Mariaboa Produtora), Camila Pedrassoli (Guria Produtora), Valéria Oliveira, Dodora Cardoso e Dani Cruz.

A partir dessa seleção, se juntam sete cantoras e 11 instrumentistas que irão compor a diversa e potente roda de samba deste ano: Analuh Soares, Hélia Braga, Íris Lima, Brígida Paiva, Josy Ribeiro, Laryssa Costa, Silvana Martins, Mônica Michelly (baixo), Silvinha Calixto (bateria), Ranah Duarte (Percussão), Rafaela Brito (Percussão), Priscila Matos (Teclado e Voz), Raquel Oliveira (Sax), Suzete Santos (Sax), Mariângela Figueiredo (Percussão e Voz), Gláucia Wanderley (Percussão e Voz), Silvia Marinho (Violão e Cavaquinho) e Denise Moreira (Violão e Voz).

Por se tratar de um projeto colaborativo, para que a roda de samba e as ações de divulgação aconteçam, o projeto lançou a Vakinha online. Pessoas físicas, empresas, ativistas culturais e todo o público amante do samba podem somar esforços para fortalecer este movimento feminino na cena do samba potiguar.

O valor arrecadado irá custear as despesas com produção, ensaios, transmissão ao vivo, registro fotográfico, além dos cachês das artistas e musicistas participantes, portanto a participação e colaboração de todos é de extrema importância.

Acompanhe o projeto e a transmissão virtual pelo perfil @mulheresnarodadesambanatal no Instagram.Nata

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo