Pressionado, Álvaro Dias recua e libera shows e eventos
Natal, RN 15 de jun 2024

Pressionado, Álvaro Dias recua e libera shows e eventos

26 de janeiro de 2022
2min
Pressionado, Álvaro Dias recua e libera shows e eventos

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A Prefeitura de Natal voltou atrás e liberou a realização de shows, festas e eventos privados na capital em um novo decreto publicado na edição extra do Diário Oficial do Município nesta terça-feira, 25. O recuo aconteceu após o prefeito Álvaro Dias ser pressionado pelos produtores do setor cultural. A suspensão do passaporte vacinal foi mantida.

No decreto em que volta a liberar eventos, a prefeitura também oficializa o cancelamento do carnaval deste ano. Os demais eventos poderão ser realizados, desde que garantam o cumprimento de normas, como capacidade reduzida de público, distanciamento social e uso de máscaras.

Os ajustes no último documento foram a principal pauta de encontro entre o prefeito Álvaro Dias e empresários nesta terça-feira, que representaram o segmento de bares, restaurantes, eventos culturais e turismo. Segundo os empresários, o setor foi afetado negativamente nos dois anos de pandemia e a existência de protocolos permitiria a segurança sanitária.

Em todo o Brasil, Estados e Municípios alteram regras para eventos, reduzindo a capacidade total de público, e exigem o passaporte vacinal.

A decisão de suspender o passaporte de vacina em Natal, assinada por Álvaro Dias, vai de encontro a um decreto do Governo do Estado que exige o passaporte vacinal para entrada em shoppings, cinemas, bares, restaurantes e, também, em eventos. O texto do Governo do RN entrou em vigor na última sexta-feira, 12.

Essa não é a primeira vez que Álvaro Dias toma posições contrárias às defendidas pelo Governo do Estado ao longo da pandemia. A ‘guerra de decretos’, inclusive, já foi parar no Supremo Tribunal Federal, com derrota jurídica para o prefeito de Natal. Em maio do ano passado, o ministro Alexandre de Morais invalidou parte de um decreto de Álvaro Dias que flexibilizava regras estabelecidas pelo Governo de Fátima Bezerra.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.