RN completa 1 ano de campanha de vacinação contra covid-19 com 76% da população imunizada com D2 e avanço da Ômicron
Natal, RN 21 de mai 2024

RN completa 1 ano de campanha de vacinação contra covid-19 com 76% da população imunizada com D2 e avanço da Ômicron

19 de janeiro de 2022
5min
RN completa 1 ano de campanha de vacinação contra covid-19 com 76% da população imunizada com D2 e avanço da Ômicron

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Nesta quarta (19), o Rio Grande do Norte completa um ano do início da campanha de vacinação contra a covid-19. A primeira pessoa vacinada no estado foi Maria das Graças Pereira de Oliveira, técnica de enfermagem de 57 anos e servidora do Hospital Giselda Trigueiro, no dia 19 de janeiro de 2021.

Com uma população de mais de três milhões de habitantes (3.168.027), 85% (2.695.661) das pessoas receberam uma dose (D1) ou a dose única do imunizante, 76% foram vacinadas com as duas doses (2.408.483) e 22% (713.742) com a terceira dose (D3) ou dose de reforço. Foram 5,7 milhões de doses aplicadas com registro no RN+ Vacina, plataforma de informação desenvolvida em parceria com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) e lançada pela Sesap durante este período.

"O Governo do Estado, a Sesap (Secretaria de Estado da Saúde Pública) e a Sesed (Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social) seguem fazendo todo o esforço para que seja possível alcançar a maior quantidade de pessoas possível com a vacina contra a covid-19. Esse é um compromisso que assumimos há um ano. É uma luta árdua, como se sabe há muita gente trabalhando contra, mas a defesa da vida é algo que não vamos jamais abrir mão. As vacinas são seguras e salvam vidas, esse um ano de campanha comprova isso", comentou a governadora Fátima Bezerra.

A nova etapa da campanha é a vacinação das crianças entre 5 e 11 anos. O RN recebeu na manhã desta terça (18) o segundo lote de imunizantes para os menores, com mais 20 mil doses. A expectativa do Governo do Estado é de que a imunização avance em nível satisfatório, assim como no caso dos adolescentes entre 12 e 17 anos. Até agora, num período de quatro meses, 82% desse público tomou ao menos uma dose das vacinas e 54% dos jovens estão vacinados com as duas doses.

Índice de ocupação de leitos críticos para pacientes com covid-19 no final da manhã desta quarta (19)
Índice de ocupação de leitos críticos para pacientes com covid-19 no final da manhã de terça (18)

Governadora suspende agenda

Apesar do avanço na vacinação, a velocidade de propagação da covid-19 segue mais rápida. No início da tarde desta quarta (19), segundo a plataforma Regula RN, quatro hospitais estão com 100% de seus leitos críticos (semi-intensivos e UTI’s) destinados para pacientes com covid-19 ocupados. Em outras duas unidades a ocupação dos leitos está em 90%, no Giselda Trigueiro gira em torno dos 86% e em outras duas unidades alcança os 80%. Até esta terça (18), eram dois o número de hospitais sem vagas para internação de pacientes covid-19.

O Governo do Estado comunicou na manhã desta quarta que, em virtude das recomendações previstas no Decreto n° 31.265, de 17 de janeiro de 2022 e publicado hoje (18), a agenda oficial da governadora Fátima Bezerra (PT) prevista para esta semana foi suspensa para avaliação e adequação aos protocolos.

O decreto define as regras para contenção da transmissão da nova variante da covid-19 - a Ômicron - e do vírus da gripe influenza. E apesar das novas regras entrarem em vigor apenas na próxima sexta-feira (21), a suspensão da agenda foi feita para adequações e em respeito às recomendações das autoridades em saúde, segundo a assessoria do Governo.

1º caso de covid-19 no RN

O primeiro caso do novo coronavírus no Rio Grande do Norte foi registrado pela Sesap em 12 de março de 2020. A paciente era uma mulher de 24 anos com histórico de viagem pela Europa, mais especificamente pela França, Itália e Áustria. Ela se recuperou da doença sem sofrer complicações.

O primeiro óbito provocado pela covid-19 ocorreu no dia 28 de março de 2020. A vítima, foi o professor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) Luiz Di Souza. Ele tinha 61 anos, era diabético e faleceu depois de passar sete dias internado em um hospital de Mossoró.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.