Em leitura anual para ALRN, Fátima alfineta Robinson, Bolsonaro e negacionismo; deputados  são elogiados
Natal, RN 18 de jun 2024

Em leitura anual para ALRN, Fátima alfineta Robinson, Bolsonaro e negacionismo; deputados  são elogiados

2 de fevereiro de 2022
4min
Em leitura anual para ALRN, Fátima alfineta Robinson, Bolsonaro e negacionismo; deputados  são elogiados

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A governadora Fátima Bezerra (PT) realizou nesta quarta-feira, dia 2, o pronunciamento anual à Assembleia Legislativa do RN, abrindo os trabalhos da Casa no ano. Em fala virtual, Fátima elencou um balanço do que o Governo realizou no ano de 2021 e também nos dois anos anteriores, listando obras e ações da gestão.

Politicamente, a governadora não poupou ´farpas` contra adversários políticos, em especial seu antecessor do Governo, Robinson Faria, o presidente da República Jair Bolsonaro (PL) e o prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB)

"Herdamos o governo em situação falimentar e estamos finalizando o pagamento de R$1 bilhão de dívidas com os servidores. Neste mês de janeiro começamos a pagar a última das quatro folhas atrasadas do funcionalismo que estará completamente quitada no mês de maio", disse Fátima ainda nos primeiros cinco minutos de leitura. Ela fazia menção a Robinson que ao sair do Governo em dezembro de 2017, após perder a reeleição, deixou quatro folhas de pagamento dos servidores em aberto.

"Sobre os que tentam dizer que nosso governo ´só` paga salários, muitas vezes porque tiveram parte no governo que, aí sim, nem os salários pagava, lembro dos investimentos que já realizamos", continuou, ´alfinetando` aliados de Robinson que reclamam da falta de investimentos sem lembrar das folhas em atraso.

Na leitura, sobrou para o bolsonarismo: "Não é possível relembrar o ano de 2021, sem falar da dura batalha que travamos para interromper o ciclo de mortes e de medo em que estávamos mergulhados, junto ao nosso país e ao mundo, em razão da pandemia da Covid-19. Enfrentamos o negacionismo e a desarticulação do governo federal que nunca cansou de militar em favor do vírus", assinalou a governadora, criticando o presidente de maneira explícita. "O início da imunização no Brasil foi muito mais lento do que seria possível e desejável", continuou.

"A demanda por leitos se dá, principalmente, por parte de pacientes que não se vacinaram ou que estão com seu ciclo vacinal incompleto. Aqui, quero me deter em dizer que o que sempre nos guiou foi a ciência e a compreensão de que a vida é o bem maior a ser preservado. Todo o resto se recupera", registrou, em recado para negacionistas da vacina e também para quem defendeu e defende a abertura incondicional do comércio e da Economia, como o prefeito de Natal Álvaro Dias, com quem Fátima travou uma "batalha de decretos" durante toda a pandemia.

"Que não coloquemos a disputa eleitoral à frente dos interesses, das necessidades e dos anseios do povo. Para os que torcem e trabalham pelo fracasso do nosso governo, que nos acusam de má fé, que manipulam fatos, que fazem insultos travestidos de críticas, que criam e difundem diuturnamente fake News, saibam que não irão nos intimidar", disse Fátima quase ao fim da leitura, fazendo menção tanto a políticos que usam o expediente das fake news como quem as divulga em redes sociais e grupos de Whattsapp.

Ela finalizou com um afago aos deputados e deputadas: "Sei que contarei com o apoio desta Casa Legislativa para continuidade do enfrentamento à pandemia, com foco na imunização do povo potiguar. Só assim conseguiremos vencer a pandemia que tanta dor já causou. O povo será o juiz de nossas ações e caberá a ele avaliar o nosso trabalho. Tenho não só esperança, mas confiança de que a maioria do povo potiguar reconhece o trabalho árduo e diuturno que temos feito para colocar o Rio Grande do Norte nos trilhos e melhorar a vida de todos. Aqui quero mais uma vez reconhecer o papel das senhoras deputadas e dos senhores deputados: se o Rio Grande do Norte mudou, equilibrou suas contas, recuperou sua capacidade de investimento, atraiu empresas, gerou empregos e avançou em diversas políticas setoriais, essas conquistas não seriam possíveis sem a participação da Assembleia Legislativa", finalizou.

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.