Médica do RN que defende uso de ivermectina contra covid-19 tem conta suspensa pelo Twitter
Natal, RN 23 de mai 2024

Médica do RN que defende uso de ivermectina contra covid-19 tem conta suspensa pelo Twitter

3 de fevereiro de 2022
2min
Médica do RN que defende uso de ivermectina contra covid-19 tem conta suspensa pelo Twitter

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

A médica potiguar Roberta Lacerda, que ganhou notoriedade por defender o uso de ivermectina contra covid-19 como medida preventiva á covid-19 contra a covid-19, teve sua conta suspensa pelo Twitter. Lacerda chama o uso do antiparasitário utilizado para combate de piolhos, vermes e sarnas, de "tratamento precoce", apesar das pesquisas terem demonstrado cientificamente que o remédio não tem efeito no tratamento da covid-19.

Assim como outros médicos bolsonaristas, Roberta Lacerda ficou conhecida por afirmar em entrevista a uma rádio local que “a Ivermectina tem o poder de parar esta pandemia”. A declaração de Lacerda foi registrada em vídeo e postada no YouTube. A plataforma excluiu por entender que o conteúdo promovia desinformações sobre a covid-19.

Desde o início de 2022, o Twitter anunciou que adotaria regras mais rígidas para evitar a divulgação de notícias falsas sobre a covid-19 e que as penalidades aumentariam conforme a quantidade de vezes que o usuário desrespeita as regras relacionadas à desinformação.

Médica Roberta Lacerda I Imagem: reprodução redes sociais

A empresa adotou a seguinte escala de punição: com uma violação não há ações nas contas, apenas o tuíte é marcado; com duas violações, haverá 12 horas de bloqueio; com três infrações, 12 horas de bloqueio; com quatro violações, sete dias de bloqueio; e com cinco ou mais violações, bloqueio permanente.

Lacerda também ajudou na divulgação de uma manifestação realizada com um carro de som nas proximidades do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), onde atua, no dia 4 de janeiro. Durante o ato, no qual Roberta Lacerda não esteve presente, a vacinação infantil contra a covid-19 foi duramente criticada. Segundo a assessoria da médica, ela convocou as pessoas para que defendessem "todas as questões relacionadas à liberdade, a queda do passaporte sanitário para todos os brasileiros, e o respeito a dignidade humana na pesquisa e ética clínica”.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.