Odon Júnior, prefeito de Currais Novos: “O PT tem maturidade política para discutir aliança com o MDB e o PDT no Estado”
Natal, RN 18 de jun 2024

Odon Júnior, prefeito de Currais Novos: “O PT tem maturidade política para discutir aliança com o MDB e o PDT no Estado”

13 de fevereiro de 2022
9min
Odon Júnior, prefeito de Currais Novos: “O PT tem maturidade política para discutir aliança com o MDB e o PDT no Estado”

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Biomédico por formação, Odon Oliveira De Souza Júnior tem 37 anos e é prefeito de Currais Novos, eleito para primeiro mandato em 2016 (com 10.497, 44,87% do total) e ampliou a votação na reeleição em 2020, quando obteve o apoio de 10.907 eleitores, equivalente a 47,32% dos votos válidos).

A eleição do jovem petista encerrou um ciclo das oligarquias no município seridoense e mexeu nas estruturas da cidade.

Nesta entrevista especial à agência Saiba Mais, Odon Júnior, uma das mais jovens e atuantes lideranças do PT potiguar, falou sobre gestão, projetos, município e, claro, política. O prefeito defendeu uma ampla política de alianças para reeleger Fátima Bezerra e não ficou em cima do muro quando questionado sobre suas preferências para a Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

Confira a entrevista:

Agência Saiba Mais: Qual a avaliação que faz do primeiro ano de mandato nesta segunda gestão?

Odon Jr.: Foi o ano até agora mais produtivo da nossa gestão, pois colhemos frutos do trabalho de base que foi construído ao longo dos últimos quatro anos e do Governo Fátima que, depois de dois desafiadores anos, conseguiu minimamente atingir um equilíbrio fiscal e passou a garantir descentralização de serviços para Currais Novos, que é uma cidade-polo, como os importantes investimentos no Hospital Regional, a criação do 13° Batalhão de Polícia Militar, reestruturação da Segurança Pública com o anúncio de uma Delegacia Regional de Polícia Civil para Currais Novos e a implantação da Patrulha Maria da Penha. Lançamos os três mais importantes programas da nossa gestão, o Programa Avança Currais, que prevê em quatro anos 20 milhões de investimentos em obras estruturantes e aquisição de equipamentos e veículos que ajudem a mudar a vida nas áreas periféricas de Currais Novos. Lançamos o Programa Cidade Viva que estimula a prática de atividades físicas regulares e qualidade de vida da população e ainda o Programa Qualifica Currais, de Qualificação Profissional, Capacitações e inserção no Mercado de Trabalho. E destaco também a importante conquista em 2021 de uma Unidade da Liga Contra o Câncer que será construída em Currais Novos.

Quais os principais problemas que o município enfrenta e como solucioná-los?

Os dois grandes problemas do município são o Desemprego e a Questão Hídrica, falta de Segurança Hídrica. Quanto ao Desemprego, é um tema nacional e um problema estrutural das políticas neoliberais promovidas pelo Governo Bolsonaro e o seu antecessor Temer, e a gente vem no município remando contra essa maré. Criamos o programa Qualifica Currais para preparar a mão de obra para os novos investimentos que estão chegando no município na área industrial, de mineração, de energia e de comércio e serviços. Temos uma Articulação com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado incentivando os benefícios do PROEDI para os empresários que buscam investir no nosso município e temos uma Legislação Municipal de Incentivo Fiscal para novos empreendimentos no município. Temos um diálogo bem estreito com o Setor Produtivo local construindo parcerias.

"O Governo Fátima conseguiu minimamente atingir um equilíbrio fiscal e passou a garantir descentralização de serviços para Currais Novos, com os importantes investimentos no Hospital Regional, a criação do 13° Batalhão de Polícia Militar, reestruturação da Segurança Pública com o anúncio de uma Delegacia Regional de Polícia Civil para Currais Novos e a implantação da Patrulha Maria da Penha".

E quanto ao desenvolvimento econômico do município?

Estamos desenvolvendo um Projeto que iniciará suas obras em 2022, que é a criação de um Condomínio Empresarial e Industrial em Currais Novos para atrair novas empresas. Já estamos sentindo os resultados da ampliação dos investimentos em Currais Novos e o surgimento de novas vagas de trabalho. Quanto a questão hídrica, depois de longos anos de trabalho, inclusive esforço pessoal nosso, onde em 2017 colocamos no Plano de Segurança Hídrica do Seridó a necessidade de construção de uma Adutora Definitiva para Currais Novos, em 2019 o Governo do Estado formulou o Projeto Seridó de Adutoras e estabeleceu Currais Novos como área prioritária. E agora, em 2021, o Governo Federal, através da CODEVASF, que recebeu o Projeto do Governo do Estado, anunciou que finalizou o Projeto Executivo e essa importante obra está em fase de licitação. Está mais perto do que longe desse sonho se concretizar. Também destaco o trabalho do Deputado Estadual Francisco do PT sendo uma voz em defesa da Segurança Hídrica no RN, protagonista da Frente Parlamentar das Águas e aqui em Currais Novos conseguiu recursos para poços tubulares e cisternas.

"2021 foi, até agora, o ano mais produtivo da nossa gestão, pois colhemos frutos do trabalho de base que foi construído ao longo dos últimos quatro anos"

Currais Novos tem uma tradição cultural: o que vem sendo feito em relação a políticas públicas para a cultura?

Finalizamos a obra Física do Teatro Municipal Ubirajara Galvão e criamos o Fundo Municipal de Cultura que terá editais de incentivo a partir de 2022. Temos um Conselho de Cultura atuante. Realizamos em 2021 o primeiro Festival Literário do Estado. Na nossa primeira gestão abrimos o Espaço Cultural Solar das Artes no Centro da cidade para servir aos artistas e estamos prevendo uma reforma em 2022 nesse espaço cultural. Temos já um projeto para reformar o Museu Municipal Antônio Quintino e pretendemos retomar as atividades e fazer mais investimentos na Banda de Música Maestro Santa Rosa e na Escola de Música Suetônia Batista. Através de uma emenda da Deputada Federal Natália Bonavides vamos reformar e Modernizar a Biblioteca Pública Municipal para melhor servir a nossa comunidade. Serão muitas ações estruturantes para a Cultura nesses próximos três anos.

Como é o relacionamento do Executivo com o Poder Legislativo?

Muito bom, temos uma Câmara Municipal que passou por um processo amplo de renovação e é uma das melhores câmaras da história recente do nosso município. Temos 2 vereadores do PT, podendo ter a posse de uma vereadora do partido, ampliando a bancada. Temos dois vereadores do PROS, um vereador do PSOL e um vereador do PSB. Temos uma Câmara Municipal na sua grande maioria bem progressista para o histórico do município.

Sobre política eleitoral, qual sua expectativa para as eleições deste ano e quais as posições do político Odon Jr?

Acho que teremos uma eleição muito dura no Plano Nacional pela resistência que a extrema-direita promove quando chega ao poder. Mas está claro que a ficha da maioria da sociedade caiu em relação ao retrocesso que é o Governo Bolsonaro. Aqui no Estado temos a Governadora Fátima muito bem posicionada para a reeleição, com uma oposição sem uma liderança que unifique. E meus votos para Federal são para Natália Bonavides e, para Estadual, votarei em Francisco do PT, me dedicarei para que os dois sejam os mais votados das nominatas do PT. Francisco é um grande amigo e um seridoense da gema, que representa muito bem o interior do Rio Grande do Norte na Assembleia Legislativa e aqui em Currais Novos conseguiu liberar mais de 1 milhão de reais em recursos e emendas para colaborar com o desenvolvimento do município. Com Natália eu fui militante do Movimento Estudantil na UFRN, é um grande quadro político do nosso partido e uma jovem mulher, protagonista da política do Rio Grande do Norte e parceira de Currais Novos.

Acredita que o PT conseguirá ampliar a bancada na ALRN e na Câmara Federal?

Vamos ampliar a bancada estadual fazendo 3 ou 4 deputados estaduais. E vamos ampliar a bancada federal fazendo 2 do PT e possivelmente mais 2 aliados do PT. Essa é minha expectativa.

"Meus votos para Federal são para Natália Bonavides e, para Estadual, votarei em Francisco do PT, me dedicarei para que os dois sejam os mais votados das nominatas do PT"

Em sua opinião, em que as eleições desse ano se diferem das de 2018?

Em 2018 tínhamos uma forte onda antipetista, principalmente no Sudeste, Sul e Centro Oeste do País. Essa onda vem se arrefecendo com o desastre que é o Governo Bolsonaro. A onda agora é do trabalho e da seriedade. Acredito que o eleitor mais amadurecido depois de ter provado de um Governo de extrema-direita, irá dar um voto mais consistente nas urnas em 2022, votará com mais responsabilidade. Acredito que as figuras políticas que transmitem seriedade e atentas a pauta do Desenvolvimento Econômico e Social terão melhores resultados nas urnas.

Como você vê estes conflitos internos no PT com parte da militância não aceitando Carlos Eduardo em lugar de Jean Paul como candidato ao Senado ou diálogo com o MDB dos Alves?

Eu acho que a militância faz um gesto de quem tem responsabilidade com a história recente do partido, ainda sofrida do golpe midiático, jurídico e parlamentar que o PT sofreu no Governo de Dilma e da farsa da prisão e retirada de Lula do processo eleitoral. Mas, ao mesmo tempo, a conjuntura nos impõe desafios ainda maiores, tanto de vencer as eleições como também de ter governabilidade após uma vitória. Na minha concepção, não se tem como o partido sair de fatos tão traumáticos quanto esses sem aprendizados e uma maior maturidade nas relações políticas.

"Eu acho que a militância faz um gesto de quem tem responsabilidade com a história recente do partido, ainda sofrida do golpe midiático, jurídico e parlamentar que o PT sofreu no Governo de Dilma e da farsa da prisão e retirada de Lula do processo eleitoral. Mas, ao mesmo tempo, a conjuntura nos impõe desafios ainda maiores, tanto de vencer as eleições como também de ter governabilidade após uma vitória".

E ainda teremos mudanças na legislação eleitoral e conjunturas complexas...

Eu acredito que o financiamento público de campanha, o fim das coligações proporcionais e agora a criação das Federações Partidárias foram as grandes conquistas para a democracia brasileira, após a reflexão de um sistema eleitoral anterior muito frágil e desgastado. Com esse novo sistema eleitoral, temos o fortalecimento dos partidos mais ideológicos do país e a diminuição da fragmentação política tão prevalente e incentivadora do toma lá da cá. Estou argumentando tudo isso, para dizer que uma discussão de aliança com o MDB no Estado e com o PDT de Carlos Eduardo é plenamente possível nos dias atuais, tanto por uma maior maturidade política nossa, de como conviver e se relacionar com os aliados, como o fortalecimento do Sistema Eleitoral. Fátima precisa ampliar o leque de aliados na eleição para ter uma melhor governabilidade num segundo governo e ter as condições políticas para promover maiores transformações na eleição de prioridades do Orçamento Estadual para promover progresso e ascensão social.

"Acredito que as figuras políticas que transmitem seriedade e atentas a pauta do Desenvolvimento Econômico e Social terão melhores resultados nas urnas".

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.