TRANSPARÊNCIA

Presidente da Fundação Palmares critica academia de Natal por tocar Mano Brown

Conhecido pelos ataques ao movimento negro, o presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, criticou em suas redes sociais uma academia de ginástica de Natal (RN) por tocar músicas de Mano Brown, líder da banda de rap Racionais MC’s, que tem letras com críticas aos problemas sociais do país.

Nesta quarta (02), Camargo fez uma série de postagens criticando o movimento negro e a luta contra o racismo depois da notícia de que o congolês Moïse Mugenyi, de 24 anos, foi espancado até a morte num quiosque da Praia da Barra da Tijuca, no Rio de janeiro.

Camargo já morou em Natal e desde de sua posse na Fundação Cultural Palmares fez uma série de declarações tentando desqualificar o movimento negro, o qual classificou como “escória maldita”, e deturpar a história da escravidão. Entre suas falas públicas, está a de que o Brasil tem um “racismo nutella” e que a escravidão foi “benéfica” para os descendentes dos escravizados. Camargo também excluiu o nome de 27 personalidades homenageadas pela instituição como Elza Soares, Gilberto Gil e Martinho da Vila.

Antes de assumir o cargo na Fundação Cultural Palmares, em Brasília, Sérgio Camargo morou em Natal e no Maranhão.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Previous ArticleNext Article