DEMOCRACIA

Professores e Governo do RN negociam pagamento do piso nesta sexta (4). Categoria anunciou greve para dia 14

Imagem: Sinte/RN

Os professores da rede estadual de Educação farão na manhã desta sexta-feira (4) um ato em frente à Governadoria para cobrar a implantação do reajuste de 33,24% no piso nacional dos professores, concedido pelo Governo Federal. O ato foi aprovado em assembleia virtual ocorrida na tarde desta quarta-feira (2), que também deliberou indicativo de greve para o dia 14 de fevereiro, data prevista para o início do ano letivo.

A governadora Fátima Bezerra (PT), também nesta quarta-feira (2), garantiu que o pagamento do piso nacional do magistério será implantado. A confirmação foi dada durante a leitura da mensagem anual, que marca o início dos trabalhos no legislativo estadual. A Governadora, porém, não estabeleceu uma data para que isso ocorra.

Governo e Sindicato dos Professores travam uma queda de braço. Na última audiência, na segunda-feira (31), o Executivo não apresentou uma proposta para o escalonamento do reajuste, o que culminou com o indicativo de greve da categoria.

Aumento foi concedido pelo Governo Federal

O reajuste de 33,24% no piso nacional dos professores foi publicado na última quinta-feira (27), pelo Governo Federal. Segundo a publicação assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, o reajuste leva em consideração o valor por aluno pela variação da inflação nos últimos dois anos, conforme prevê a Lei do Magistério.

Segundo Bruno Vital, coordenador do Sinte/RN, já houve três conversas entre o Governo do Estado e o Sindicato, mas em nenhuma ocorreu a apresentação de uma proposta de pagamento. Em todo o Brasil, os prefeitos ainda cogitam entrar judicialmente contra o reajuste, que traz forte impacto financeiro nas contas das administrações municipais.

Fátima lembrou que sempre aplicou o reajuste

Durante a leitura da mensagem anual, Fátima destacou que o Governo do PT aplicou a lei do piso durante os primeiros três anos do mandato dela “com reajustes salariais acumulados em 17,5%”, disse.

A governadora lembrou ainda que o Executivo implantou as progressões verticais, beneficiando 10 mil professoras e professores, investimento de R$ 47 milhões por ano. Um direito, segundo Fátima, negado há quase uma década.

– E já iniciamos o diálogo com o sindicato dos trabalhadores em educação pública sobre o piso nacional do magistério de 2022, com vistas a efetivar o seu cumprimento. A intenção do governo é mais uma vez cumprir o piso, garantindo paridade entre ativos e aposentados e contemplando toda a carreira, o que não é feito nos outros estados”, concluiu.

Nova assembleia está marcada para dia 7

Uma nova reunião entre Sinte/RN e Governo do Estado está marcada para a sexta-feira (4). E a categoria se encontra em assembleia virtual na próxima segunda-feira (7) para avaliar o resultado da conversa e dar encaminhamento à movimentação.

Encaminhamentos da Assembleia dos Professores em 02/02/2022

  • Indicativo de greve aprovado, com início da greve marcado para 14 de fevereiro, caso até essa data o Governo não apresente proposta;
    Ato em frente à Governadoria nesta sexta-feira (04), às 9h;
  • Nova Assembleia em 07 de fevereiro, às 14h, para avaliar o cenário (se há negociação ou não/avaliar a audiência marcada para sexta, 04/02);
  • Veicular vídeo e spot em TVs e rádios;
  • Incluir na pauta o plano de carreira dos funcionários, a lei do tempo integral e a lei do porte das escolas;
  • Durante a jornada pedagógica comparecer de acordo com o cenário (protestar com cartazes);
  • Marcar reunião com as regionais e a categoria para mobilizar e fortalecer a luta, bem como recomendar que as regionais façam assembleias; e
  • Enviar ofício ao Governo do Estado comunicando as deliberações desta Assembleia.
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo