CIDADANIA

Henrique Alves tem novo mandado de prisão por pensão alimentícia; fato é ´pá de cal` em possível candidatura a deputado

O ex-deputado federal Henrique Alves (MDB) que tenta voltar ao tabuleiro político e sonha com uma candidatura à Câmara Federal na eleição deste ano, voltou a ocupar o noticiário nesta terça-feira, dia 15, mas não por razões políticas, e sim por questões judiciais.

A Justiça de São Paulo reestabeleceu os efeitos do mandado de prisão contra Henrique, por uma dívida de pensão alimentícia em relação ao filho que teve com a ex-esposa, Priscila Gimenez. O ex-deputado propôs acordo para pagar a dívida de quase R$ 1 milhão. Segundo apurou o portal Justiça Potiguar, no final de 2021 Henrique havia se comprometido a depositar 27 mil reais em 24 horas, uma segunda parcela de 27 mil reais em 30 dias e a quitação total do débito até 1º de fevereiro deste ano.do corrente ano. Contudo, Henrique não teria cumprido a promessa e o mandado de prisão que estava suspenso voltou a ter efeito legal.

Segundo o juiz Marco Aurélio Costa, da 2ª Vara da Família do Tribunal de Justiça de São Paulo, “ora, o executado ficou 4 anos sem pagar absolutamente nada a título de pensão alimentícia, só voltando a fazer depósitos de 27 mil nos últimos 3 meses quando premido pelo decreto de prisão. Não cumpriu o que ele próprio prometera, de quitação integral até o início do mês passado, postulando agora a postergação da quitação integral para data futura e indeterminada. Sua palavra perdeu credibilidade. Assim, indefiro a proposta de pagamento parcelado apresentada pelo réu e restabeleço a ordem de prisão nos moldes em que decretada. Expeça-se novo mandado de prisão”.

PÁ DE CAL NA CANDIDATURA?

Até às 13h40 desta quarta-feira, 16, Henrique não se pronunciou sobre o fato e não foi registrado que ele foi preso. A expectativa é que os advogados entrem com uma ação de suspensão de decisão do magistrado. Porém, politicamente o fato é um pá de cal no sonho de disputar um mandato de deputado federal, como o próprio Henrique vinha insinuando. O mandato de prisão por falta de pagamento de pensão alimentícia foi divulgado no momento em que o ex-senador Garibaldi Alves Filho (MDB) afirmou em entrevistas que não contava com o apoio do primo Henrique, com quem rompeu politicamente no final do ano passado.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Previous ArticleNext Article