CULTURA

“Longe de Casa” conta histórias de refugiados waraos em Mossoró

Por Willian Robson

Mais de 260 mil refugiados venezuelanos vivem hoje no Brasil, muitos deles fugindo da crise social e econômica que impactou o País nos últimos anos. Espalhados por diversos municípios brasileiros, eles tentam refazer a vida e construir um futuro melhor para suas famílias. Entre os venezuelanos, os povos indígenas Warao sentem ainda mais forte as dificuldades de estar longe de sua pátria, expostos ao julgamento e olhares preconceituosos das ruas brasileiras.

Para ouvir as histórias dos refugiados Warao que vivem em Mossoró, os jornalistas Esdras Marchezan e Izaíra Thalita produziram o documentário “Longe de Casa”, um curta-metragem que será lançado no próximo dia 29 de março, às 19h, no Teatro Lauro Monte Filho, em Mossoró. A entrada é gratuita, mas os organizadores pedem que os participantes possam levar 1 quilo de alimento não-perecível, para doação às famílias Warao.

“Pensamos em produzir esse filme para ouvir o que eles têm a dizer, a reivindicar, e também na tentativa de sensibilizar a sociedade e os poderes públicos a entenderem a necessidade de garantir os direitos constitucionais que estas famílias têm, na condição de refugiados. Eles precisam de atenção e de respeito”, comenta o jornalista e professor da Uern, Esdras Marchezan, um dos diretores e roteirista do filme.

“Ao fazer o documentário nos deparamos com várias situações de degradação da condição humana, que atingem os refugiados, especialmente as dificuldades a moradia, alimentação além do grande preconceito. Com esse trabalho esperamos sensibilizar a sociedade para que possam ter um olhar diferente para essas famílias”, ressalta a jornalista Izaíra Thalita Lima que assina a produção e também a direção do curta.

Os jornalistas Izaíra Thalita e Esdras Marchezan, idealizadores do documentário

LONGE DE CASA

O curta documental é uma realização da Íntegra Comunicação em parceria com o Laboratório de Narrativa Hipermídia (HiperLAB/UERN), com recursos da Lei Aldir Blanc, por meio de edital da Prefeitura de Mossoró via Secretaria Municipal de Cultura.

A direção, produção e roteiro são dos jornalistas Esdras Marchezan e Izaíra Thalita. Fotografia, imagens e edição de Lu Nascimento, estudante do curso de jornalismo da UERN. Finalização: Elli Cafrê. Fotografia. Sound Design: Gilboy. Still: Renato Gomes. Direção de arte: Antônio Laurindo, estudante do curso de Publicidade e Propaganda da UERN. Para produção do filme, os realizadores contaram com apoio da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) – por meio da UERN TV e do Grupo de Estudos Culturais (GRUESC).

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo