CIDADANIA

Polícia civil abre inquérito para investigar ameaça de morte e homofobia por grupo neonazista contra Centro LGBTQIA+ em Natal

A Polícia civil abriu inquérito para investigar as ameaças neonazistas contra o Centro de Cidadania LGBTQIA+ de Natal. A denúncia foi revelada com exclusividade pela agência Saiba Mais e confirmada, por meio de nota, pela secretaria municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas). O Centro recebeu ameaças por meio de ligações via whats app e já comunicou aos órgãos e autoridades responsáveis da prefeitura.

De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil, o inquérito foi aberto pela 5ª DP e investiga denúncias de ameaças de morte e homofobia. O conteúdo das mensagens não foi revelado para não atrapalhar as investigações.

A Guarda Municipal já direcionou uma equipe para monitorar o espaço durante 24 horas.

Através de nota oficial, a Semtas informou que “as secretarias responsáveis pelo órgão tomaram as devidas providências administrativas e policiais para garantir a integridade dos profissionais e dos usuários do equipamento. O assunto agora está sob investigação”, diz o comunicado.

Banner inicial

A mensagem neonazista chegou no whatsapp institucional do órgão. O autor da ameaça citava grupos reconhecidamente neonazistas, mas não se identificou. Para priorizar a segurança dos usuários, o Centro tomou todas as medidas possíveis e cabíveis, informando aos órgãos de segurança, ao Ministério Público, à secretaria estadual e municipal de Direitos Humanos, e agora o caso está sob investigação.

Após a publicação da reportagem, a deputada federal Natália Bonavides (PT) afirmou pelas redes sociais que também vai acionar Ministério Público para investigar as ameaças neonazistas contra a comunidade LGBTQIA+.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"