TRANSPARÊNCIA

Servidores da saúde fazem paralisação de advertência em frente à Prefeitura de Natal

A calçada da Prefeitura de Natal ficou ocupada de servidores públicos da saúde municipal durante toda a manhã desta quinta (24). O grupo tenta negociar a data base da categoria, mas denuncia que não tem havido diálogo para avançar nesse processo.

Os servidores também criticaram o fato do prefeito de Natal, Álvaro Dias não se dispor a negociar qualquer reajuste com o funcionalismo, mas ter concedido a si mesmo um aumento de 60% na própria remuneração. A denúncia foi feita em reportagem publicada pela agência Saiba Mais. Além do prefeito, secretários do primeiro escalão e secretários adjuntos também receberam o aumento, chamado pelo prefeito de “jeton”.

De acordo com o Sindicato dos Servidores da Saúde do RN (Sindsaúde RN), a paralisação vai se estender por todo o dia. A categoria também denuncia uma suposta tentativa de fechamento do Hospital Municipal de Natal.

“Os servidores da saúde de Natal pedem respeito e reivindicam o cumprimento da Data-base, a revisão e atualização do PCCV, a implantação das gratificações, condições de trabalho, entre outras pautas que, até então, seguem ignoradas pela gestão. Cabe ressaltar que o ato foi realizado momentos após a categoria ficar a par da ameaça de fechamento do Hospital Municipal de Natal”, traz uma publicação do Sindsaúde em suas redes sociais.

Secretaria de Saúde nega planos de fechamento da unidade I Foto: Mirella Lopes

Na próxima segunda (28), às 9h, os servidores do Hospital Municipal de Natal planejam realizar um ato em frente à unidade contra a ameaça de fechamento. Mas, a Secretaria Municipal de Saúde nega qualquer risco de fechamento da unidade hospitalar. Além disso, no dia 4 de abril, a categoria planeja se reunir em assembleia para votar um indicativo de greve. A reunião vai acontecer às 08h no auditório do SINPOL (Sindicato dos Policiais Civis).

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo