DEMOCRACIA

Mineiro confirma pré-candidatura a deputado federal para “resgatar mandato” roubado por “injunções políticas e artifícios jurídicos”

Até esta sexta-feira, 1, titular da Secretaria Extraordinária para Gestão de Projetos e Metas e Relações Institucionais, o ex-deputado estadual Fernando Mineiro (PT) se desligou da pasta para viabilizar sua pré-candidatura à Câmara Federal. “Começo hoje nova etapa da minha participação na luta coletiva para (re)construir o Brasil sem miséria, sem fome, sem medo – o país que já fomos”, afirmou, em carta aberta que publicou hoje nas redes sociais e na mídia.

Na carta, Mineiro enfatiza a questão do mandato de deputado federal para qual foi eleito em 2018, como terceiro mais votado com 98.075 votos, chegando a ser diplomado. Mas, uma polêmica decisão da Justiça Eleitoral contabilizou os votos de Kerinho Alves, que havia tido a candidatura impugnada por descumprir a lei eleitoral, e esta recontagem beneficiou Beto Rosado (PP à época), de outra coligação, que acabou ocupando a vaga que seria do petista.

“Quero resgatar o mandato que o povo potiguar me confiou mas que foi expropriado por injunções políticas e artifícios judiciais desrespeitosos à soberania da escolha popular e à integridade do processo eleitoral”, desabafou Mineiro.

Confira a carta na íntegra:

ESPERANÇAR É PRECISO

Começo hoje nova etapa da minha participação na luta coletiva para (re)construir o Brasil sem miséria, sem fome, sem medo – o país que já fomos e que os setores mais atrasados da sociedade, irmanados no pesadelo do bolsonarismo, tentam destruir desde o golpe contra a presidenta Dilma Roussef e a perseguição ao ex-presidente Lula. Deixo o cargo de Secretário Extraordinário para Gestão de Projetos e Metas e Relações Institucionais do Governo do Estado onde, entre outras coisas, coordenei por três anos o Projeto Governo Cidadão, e abraço a pré-candidatura a deputado federal.

Quero resgatar o mandato que o povo potiguar me confiou em 2018, com 98.075 votos, mas que foi expropriado por injunções políticas e artifícios judiciais desrespeitosos à soberania da escolha popular e à integridade do processo eleitoral. Quero ser, no Congresso Nacional, uma voz a ecoar o grito de resistência e luta dos setores avançados da sociedade, para consolidar e ampliar o projeto de transformação do Rio Grande do Norte e para recolocar o Brasil no caminho interrompido pela tragédia chamada Jair Bolsonaro e seus agentes de destruição do que é bom, justo e necessário para o povo brasileiro.

Como gestor dei a minha colaboração, junto com outros setores do governo, para realizar obras, programas sociais, políticas públicas e outros investimentos que estão fazendo muita diferença na vida dos moradores de todas as regiões do RN. A marca do projeto que coordenei está presente em muitas ações do Governo do Estado. São estradas, escolas, hospitais e outros equipamentos de saúde (como o Hospital da Mulher, em Mossoró), queijeiras, fábricas de polpas de frutas, casas de mel, barragens e sistemas de irrigação, espaços culturais e ações em prol da segurança pública.

Com muito trabalho e persistência, destravamos investimentos paralisados; corrigimos erros técnicos e sanamos irregularidades; retomamos obras, concluindo umas e iniciando outras; em resumo, evitamos que o RN perdesse, por omissão e/ou incompetência da gestão anterior, milhões e milhões de reais em recursos estratégicos para promover o desenvolvimento social e econômico dos potiguares e das potiguaras.

Esse acervo foi construído com transparência e integração, sob o olhar vigilante dos órgãos de controle e da própria sociedade, que pôde acompanhar a evolução do nosso trabalho por meio do site institucional na internet e das páginas do projeto nas redes sociais. Deixo aqui meu reconhecimento e minha gratidão à governadora Fátima Bezerra, pela confiança; às equipes do Banco Mundial e do Governo Cidadão, pela competência e dedicação; aos demais órgãos do Governo do Estado, prefeituras municipais e instituições públicas e privadas da sociedade civil, pela parceria. Tudo o que conseguimos realizar foi fruto da convergência de propósitos, da sinergia no pensar e no fazer. Como gestor, coloquei em prática o lema que me guia na vida pública: diminuir a distância entre a palavra e o gesto, entre o que falo e o que faço.  

A experiência de gestão fortaleceu minha convicção sobre o potencial do mandato parlamentar federal como instrumento para implantar políticas públicas permanentes, que gerem oportunidades, trabalho e renda, qualidade de vida para o povo potiguar. Esse aprendizado vai desdobrar-se em propostas e ações focadas na educação, saúde, agricultura familiar, recursos hídricos, meio ambiente e na criação de oportunidades para o nosso povo. E no trabalho para reverter leis e ações que retiraram direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, trouxeram miséria e fome aos mais pobres e empobreceram as classes médias, jogando o Brasil nas trevas. Sou pré-candidato a deputado federal para fazer do meu mandato uma chama que, somada a tantas outras espalhadas pelo Rio Grande do Norte e pelo Brasil afora, ajude a clarear o presente, iluminando um novo futuro.

Não nos esqueçamos de que a eleição de parlamentares federais e estaduais no RN não é um fato isolado, mas faz parte de uma disputa mais ampla. Os avanços conquistados sob o nosso governo precisam ser preservados e ampliados, derrotando os agentes locais do bolsonarismo. O projeto deles para o RN tem o mesmo caráter atrasado, autoritário, violento e destrutivo que o Bozo comanda em nível nacional. Derrotá-los é manter nosso estado no caminho certo; é fortalecer a democracia.
Vamos juntos, que o tempo é de lutar. De ousar sonhar. É tempo de esperançar. A história recente já ensinou: quando a gente quer, a gente pode.

Fernando Mineiro

Natal, 1º de Abril de 2022.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo