Novo deslizamento é registrado em falésia de Pipa onde rochas vitimaram família em 2020
Natal, RN 13 de abr 2024

Novo deslizamento é registrado em falésia de Pipa onde rochas vitimaram família em 2020

28 de abril de 2022
2min
Novo deslizamento é registrado em falésia de Pipa onde rochas vitimaram família em 2020

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Mais um deslizamento foi registrado nas falésias da Praia do Centro, em Pipa, Tibau do Sul-RN, nesta quinta-feira (28). Desta vez, o local é o mesmo em que três pessoas da mesma família morreram ao serem atingidas por rochas do paredão, em outubro de 2020.

SAIBA MAIS: Falésia que matou casal e bebê em Pipa deu sinais de desmoronamento em 2018

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Tibau do Sul confirmou o evento e informou que uma vistoria foi realizada no início desta tarde para isolamento da área.

“Ao vistoriar o local foram identificados movimentos de massa/queda de blocos, sem vítimas ou feridos, na região da baía dos golfinhos, em uma área que já está devidamente sinalizada e delimitada”, o órgão comunicou por meio da assessoria, acrescentando que os movimentos de massa são características inerentes às falésias e que o cuidado e monitoramento é necessário para que pessoas, imóveis e/ou estruturas não estejam submetidos a situações a risco.

Foto: Cedida

"A Secretaria de Meio Ambiente reforça sobre o alerta de perigo ao andar ou permanecer próximo às falésias, em especial durante o período de chuva. Fazemos campanhas preventivas rotineiras sobre o risco", complementou a secretária de Meio Ambiente do município, Laira Sousa.

No dia 11 de janeiro deste ano, outra área próxima a esse ponto da praia sofreu deslizamento.

Após o acidente de 2020, o Ministério Público Federal e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema/RN) definiram a criação de um Grupo de Trabalho para acompanhar a análise de riscos na região, em parceria com o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep/RN), Defesa Civil do Estado, representantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, da Prefeitura de Tibau do Sul e da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) do Governo Federal.

SAIBA MAIS: Tragédia em praia do RN alerta para alto risco em falésias do Nordeste

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.