TRABALHO

1ª parcela de reajuste do Piso da Educação para temporários do RN será paga dia 15

Todos os professores da ativa da rede estadual de ensino receberam neste sábado (2) a primeira parcela do reajuste de 33,24% do Piso Nacional do Magistério. A exceção foi para os professores temporários, que receberão a primeira parte do aumento apenas no dia 15. De acordo com a Secretaria de Estado da Administração (Sead), por causa do curto tempo para implantação da folha suplementar, o pagamento apenas dos professores temporários será realizado até o dia 15 de abril.

Ainda segundo a Sead, na segunda-feira (4), aposentados e pensionistas vão receber o pagamento ao longo do dia. Pelo acordo fechado com os professores, o Governo do Estado vai pagar de forma escalonada o reajuste anunciado pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) de 33,24%:

A partir de março: será pago 33,24% para quem recebe o piso e 15,03% para quem recebe acima do piso;

Novembro: mais 7,64% para quem recebe acima do piso;

Dezembro: mais 7,64% para quem recebe acima do piso

O reajuste de 33,24% tem efeito retroativo a janeiro deste ano. A lei estadual que equipara os salários da Educação no RN ao Piso nacional do magistério foi assinada pela governadora Fátima Bezerra (PT) no último dia 30. Durante o período de negociação para implantação do piso dos professores, a categoria chegou a fazer uma greve entre os dias 14 de fevereiro e 4 de março. O Piso Nacional do Magistério em 2022 é de R$3.845,63 – 40 horas; R$2.884,59 – 30 horas.

Sem diálogo com a Prefeitura, Natal segue em greve

Em Natal, ainda não houve acordo entre os professores e o prefeito da capital, Álvaro Dias (PSDB), para a implantação do piso nacional. No último dia 28 de março, a categoria decidiu em assembleia entrar em greve por tempo indeterminado enquanto professores e Secretaria Municipal de Educação de Natal não chegarem a um acordo para a implantação do reajuste do piso de 33,24%, cujo cumprimento é obrigatório, segundo lei municipal. As aulas na rede municipal de ensino tinham começado apenas quatro dias antes do início da paralisação. A categoria reclama de falta de diálogo para desenvolver uma negociação.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo