TRABALHO

Professores de Natal decidem continuar greve apesar de decisão judicial contrária

Após a Justiça do Rio Grande do Norte atender ao pedido da Prefeitura de Natal e determinar suspensão imediata da greve dos professores, estipulando multa a quem desobedecer a ordem, a categoria decidiu manter a luta por reajuste de 33,24% do piso do magistério 2022.

A deliberação foi tomada durante Assembleia dos educadores de Natal nesta segunda-feira (11), coordenada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN).

A intenção do Sindicato é demonstrar no judiciário a legalidade do movimento que teve início em 28 de março e reivindica também melhores condições estruturais e sanitárias nas escolas e CMEIs, realização de concurso público e melhoria da merenda escolar.

A categoria também decidiu manter o acampamento de greve em frente à Câmara Municipal, com atividade nesta segunda, das 14h às 17h, e nos dias 12 e 13 de abril, das 8h às 17h; além da continuidade dos diálogos com vereadores e entrega de ofício aos parlamentares.

Nova Assembleia de greve será realizada na próxima segunda-feira (18), às 14h, no auditório do Sinte/RN. Enquanto isso, também pretendem buscar diálogo com o Judiciário para tratar da decisão que determina a suspensão do movimento e ainda realizar reuniões com pais, mães e estudantes adultos, coordenadas por professores e dirigentes de escolas, sobre a necessidade da greve, convidando-os para a luta.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo