TRABALHO

Professores ocupam Secretaria de Educação de Natal, mas titular da pasta se recusa a receber categoria

Um grupo de professores da rede municipal de ensino de Natal ocupou a sede da Secretaria de Educação da capital potiguar, no início da tarde desta terça (26), na tentativa de pressionar a titular da pasta, Cristina Diniz Barreto de Paiva, a abrir negociação com a categoria para o pagamento do reajuste do piso nacional dos professores de 33,24%, referente à atualização do ano de 2022.

A categoria ainda vai decidir por quanto tempo permanecerá no local. De acordo com a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte/RN), a secretária de Educação informou por meio da Guarda Municipal que não vai receber os professores e que vai acionar o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte para retirar os professores da sede da Secretaria por meio da Polícia Militar.

A última audiência realizada entre a categoria e a Secretaria de Educação de Natal ocorreu no dia 30 de março. Na ocasião, ficou acertado que a secretária Cristina Diniz comunicaria uma nova data de negociação no dia 4 de abril, o que não aconteceu até hoje”, denuncia Bruno Vital, da Coordenação Geral do Sinte/RN.

Com acordo já fechado com o Governo do Estado desde o dia 4 de março, mas sem avanço na negociação com a Prefeitura de Natal, os professores estão em greve na rede municipal de ensino desde o dia 28 de março.

No dia 8 de abril, atendendo um pedido do prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ/RN), Virgílio Macedo, determinou a suspensão imediata da greve sob pena de multa diária aos dirigentes sindicais e grevistas no valor de R$ 10 mil, limitado ao teto de R$ 100 mil. Mas, em votação, os professores decidiram manter a paralisação.

Os professores permanecem na recepção da Secretaria de Educação, onde estão almoçando neste momento. A categoria organizou uma série de ações para esta semana. Confira:

Programação dos professores para fortalecer greve

Dia 25 – Segunda-feira
8h-12h – Visita às escolas
14h-17h – Acampamento de greve em frente à Câmara Municipal de Natal

Dia 26 – Terça-feira
9h – Ato em frente à Secretaria Municipal de Educação (SME) para denunciar as mentiras contadas pelo município
14h-17h – Acampamento de greve em frente à Câmara Municipal de Natal

Dia 27 – Quarta-feira
Manhã – Ato na Avenida Itapetinga, Zona Norte de Natal (manhã)

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo