Secretariado de Fátima tem novos nomes com desincompatibilização de titulares para disputar eleições
Natal, RN 16 de jun 2024

Secretariado de Fátima tem novos nomes com desincompatibilização de titulares para disputar eleições

2 de abril de 2022
3min
Secretariado de Fátima tem novos nomes com desincompatibilização de titulares para disputar eleições

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Com a chegada do prazo final para desincompatibilização de quem ocupa cargos públicos para poder disputar as eleições deste ano, o secretariado da governadora Fátima Bezerra (PT) sofreu mudanças. Três secretários de estado deixaram os cargos entre os dias 31 de março e 1 de abril: Jaime Calado (PROS), que era secretário de Desenvolvimento Econômico, que tentará vaga na Câmara Federal​; Fernando Mineiro (PT), que deixa a Secretaria extraordinária para Gestão de Projetos e Metas de Governo, para também tentar se eleger deputado federal e Júlia Arruda (PC do B), vereadora licenciada em Natal que sai da secretaria de Políticas para Mulheres e será pré-candidata a deputada estadual.

Outros dois do primeiro escalão do Governo também deixaram os cargos: Pedro Lopes (PT) saiu da titularidade da Controladoria Geral do Estado para tentar a Câmara Federal e o ​professor Gilton Sampaio, deixou a Fundação de Apoio à Pesquisa do RN (Fapern) e tentará ser deputado estadual.

Na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o adjunto, empresário Silvio Torquato Fernandes assumiu a titularidade. Silvio já ocupou na gestão Rosalba Ciarlini e é um dos vice-presidentes da FIERN, tendo trânsito com o empresariado potiguar.

A secretaria de Políticas para Mulheres ficou com a filósofa e professora Maria Luiza Quaresma Tonelli, que estava na SETHAS. Ela tem trânsito entre os movimentos sociais e de gênero no Rio Grande do Norte.

Gustavo Coelho, que era adjunto da Secretaria extraordinária para Gestão de Projetos e Metas de Governo, assumiu a pasta.

Na Controladoria Geral do Estado, Carlos José Cerveira de Andrade assumiu o cargo. Já a Fapern ficou sob o comando de Lilian de Oliveira Rodrigues.

Existe a expectativa de que uma vez confirmada a aliança entre a governadora com o MDB e a manutenção do apoio do presidente da ALRN Ezequiel Ferreira de Souza, possa haver nova movimentação nas secretarias para encaixar os possíveis novos aliados.

LEI ELEITORAL

Pela Lei Eleitoral Complementar nº 64/1990, têm de deixar o cargo até seis meses antes da eleição geral: ministros e secretários de Estado; chefes de órgãos de assessoramento direto, civil e militar da Presidência da República; magistrados; presidentes, diretores e superintendentes de autarquias, empresas públicas, sociedades de economia mista e fundações públicas.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.