Armazém do Campo em Natal quer oferecer produtos orgânicos a preço justo
Natal, RN 22 de abr 2024

Armazém do Campo em Natal quer oferecer produtos orgânicos a preço justo

12 de maio de 2022
3min
Armazém do Campo em Natal quer oferecer produtos orgânicos a preço justo

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Já pensou em encontrar produtos orgânicos a um preço justo? Em Natal, uma iniciativa do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) vai buscar atender a demanda por alimentos saudáveis da população urbana a preços acessíveis num espaço de debate de ideias, promoção da agroecologia e discussão da soberania alimentar. A instalação do Armazém do Campo no bairro da Ribeira vai proporcionar a comercialização de alimentos produzidos pelos agricultores e agricultoras familiares do Rio Grande do Norte.

Iniciada em São Paulo, a rede comercializa produtos da Reforma Agrária Popular, vindos de assentamentos e acampamentos do MST de todo país. No RN, a iniciativa está sendo viabilizada através de uma emenda parlamentar destinada pela deputada federal Natália Bonavides (PT), no valor de R$ 500 mil, e tem o apoio do Governo do Estado, que fez a cessão do prédio que abrigará a nova central de vendas direta da agricultura familiar do RN.

O Armazém do Campo em Natal será um local de comercialização dos produtos da reforma agrária, um ponto de cultura e de formação política”, explica a deputada Natália Bonavides.

O prédio vai funcionar num espaço estratégico, um bairro histórico da capital potiguar, na esquina da Avenida Duque de Caxias com a rua Tavares de Lyra, que já foi sede do Bandern, abrigou o Procon-RN, e atualmente é ocupado pela Emgern.

O Armazém do Campo faz parte dos esforços da Sedraf, das cooperativas e dos movimentos sociais para inserir os alimentos produzidos pelos agricultores e agricultoras familiares no comércio varejista do Rio Grande do Norte”, afirmou o secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar, Alexandre Lima.

Segundo o secretário, a cessão do prédio é por 10 anos, podendo ser prorrogada por igual período. “O projeto de reformas e adaptação do espaço está sendo finalizado, bem o processo para contratação de empresa para obras estruturais como as de natureza hidráulica. A previsão de início das obras é no segundo semestre de 2022, ou tão logo sejam seguidos os trâmites burocracia exigidos pelo Governo Federal”, explica o gestor. Os recursos da emenda parlamentar da deputada federal Natália Bonavides serão liberados mediante entrega dos projetos à Caixa Econômica Federal (CEF).

Além de virar uma referência para quem busca comida saudável, sem agrotóxicos, o Armazém do Campo, que conta com uma rede em todo o país, busca ser um ponto de encontro entre campo e cidade, onde se alimenta a ideia de que comer também é um ato político e cultural.

Atualmente, são 34 lojas distribuídas em 13 estados brasileiros, com atendimentos via loja física, delivery e por encomendas dos produtos da Reforma Agrária Popular.

Para o dirigente da Produção do MST no RN, Márcio Mello, o grande diferencial do Armazém para outras lojas que existem, é que o objetivo é fortalecer a agricultura camponesa. “É uma expressão do MST no diálogo com o mundo urbano a partir da abertura de canais de comercialização”, avalia.

Segundo ele, serão comercializados produtos in natura, como batata, macaxeira, farinha de mandioca, goma de mandioca, feijão verde e seco, milho verde, coco verde e seco, hortaliças, frutas e verduras. Além de doces caseiros, pimentas e molhos, e comidas típicas do Rio Grande do Norte. Haverá espaço ainda para produtos das cooperativas do MST de todo o país.

As mais quentes do dia

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.