OPINIÃO

Comitê Popular de Luta da Saúde

Por Avânia Dias de Almeida

Desde o golpe contra a Presidenta Dilma, em 2016, o povo brasileiro vem sendo massacrado com o desmonte das políticas de saúde, tão logo Michel Temer assumiu a presidência chancelando a Emenda Constitucional 95 (EC 95/2016), congelando recursos da saúde por 20 anos, submetendo o Sistema Único de Saúde ao desfinanciamento e ao mercado.

Em 2018, Bolsonaro assume a presidência do país e o protagonismo na história como o pior governo para o povo brasileiro. Na saúde, acaba com um dos maiores programas do SUS, o Mais Médicos, para executar outro programa cuja base se alicerça em elementos de privatização, além de fomentar o silenciamento da participação social, e a flexibilização das leis trabalhistas.

Dando continuidade, com pitadas de psicopatia, Bolsonaro incentiva o armamento da população, bem como tornou o país líder mundial em consumo de agrotóxicos. Num contexto ainda mais próximo a filme de terror, seu governo vai à contramão de toda construção de luta e resistência da política de saúde mental e de extermínio da saúde (população) indígena.

A incapacidade e estupidez de Bolsonaro foram evidenciadas na falta de condução no enfrentamento a pandemia da covid-19. O estupefato resultado disso foi estarmos como o segundo país no mundo com o maior número de mortes. Perdemos em dois anos cerca de 665 mil brasileiros e brasileiras para a COVID-19, por termos um governo negacionista, antivacina, e além de tudo, disseminador de fake news. A política de Bolsonaro e sua escória tem cheiro de morte.

Ao avesso de toda dor provocada, estamos aqui para lançar o Comitê da Saúde, que vai contribuir para organização do poder popular para reconquistarmos políticas públicas que perdemos, e ajudar a construir novos caminhos para o SUS. Nosso comitê é em defesa do povo brasileiro, do combate a todo tipo de preconceito, pelo trabalho digno, desprecarizado, pela saúde como direito de todas e todos e pela vida.

Convocamos usuários e usuárias, trabalhadores e trabalhadoras, sanitaristas, professores e professoras, movimentos sociais, controle social, e todos os/as militantes do SUS a lutarem conosco pelo programa popular de reconstrução e transformação do Brasil. A partir de hoje estaremos juntas e juntos com nossas dores, nossa luta, e sobretudo com nossa resistente esperança, elegendo lutadores do povo, levando nossa mensagem para fora todos os espaços.

Em breve divulgaremos mais ações do Comitê Popular de Luta da Saúde

Sigam o @comitelutasaudern !

Avânia Dias de Almeida é sanitarista, trabalhadora e militante do SUS.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo