CULTURA

Aclamado “O acontecimento”, que debate o aborto, está no festival Varilux em Natal

Uma das programações mais esperadas pelos natalenses amantes do cinema e da cultura francesa vai movimentar as salas do Cinépolis, na capital potiguar, com o apoio da Aliança Francesa de Natal. O Festival Varilux de Cinema Francês, maior evento do mundo dedicado à cinematografia do país, fora da França, começa nesta quinta (23) e segue até o dia 6 de julho, com a projeção de 17 filmes inéditos e dois clássicos.
“O Festival Varilux é um dos momentos mais prazerosos no nosso calendário porque é uma oportunidade de dinfundir e integrar a cultura francesa com a nossa. O cinema francês tem elementos de arte, cultura que nos estimulam a refletir sobre a sociedade em que vivemos e permitem uma viagem lúdica sobre o país”, frisa o presidente da Aliança Francesa de Natal, Eduardo Gurgel.
Os filmes serão exibidos em quatro sessões diárias, sendo a primeira a partir das 14 horas e a última às 20h25. A edição deste ano traz o clássico Papai Noel é um Picareta (1982), de Jean-Marie Poiré, e em comemoração aos 400 anos do dramaturgo Molière, com As Aventuras de Molière (2007).
A curadoria do festival é diversa com seleção para todos os gostos. As comédias dramáticas, tão características do cinema francês, não poderiam faltar. Em “Querida Léa”, filme que abre a programação em Natal, nesta quinta (23), o protagonista Jonas decide, após uma bebedeira, visitar sua ex-namorada, Léa, por quem ainda é apaixonado. Ao ser rejeitado, ele vai a um café para escrever-lhe uma última carta de amor, despertando a curiosidade do dono do estabelecimento. Há ainda a aguardada estreia de “Um Pequeno Grande Plano”, um média metragem dirigida e estrelada por Louis Garrel que aborda a questão da crise climática, com direito a uma critica às queimadas no Brasil.
Ainda integram a programação outros longas premiados como “Um Herói”, vencedor do Grand Prix no Festival de Cannes em 2021, e “Contratempos”, vencedor dos prêmios de Melhor Diretor e Melhor Atriz no Festival de Veneza e o já aclamado “O Acontecimento”, de Audrey Diwan, que traz um assunto que está constantemente na ordem do dia: o aborto. O filme foi vencedor do Leão de Ouro de melhor filme no Festival de Veneza em 2021.
Avant Première
Em Natal, a sessão especial de lançamento do Festival, aconteceu ontem (23) no Cinépolis e contou coma a presença de convidados, entre jornalistas, comunicadores, professores e críticos de cinema. Mais uma vez, o artista francês residente em Pipa, Thomas Jacob, participou da abertura do evento cantando clássicos de artistas como Charles Aznavour e Jacques Brel.
O filme exibido foi o “Esperando Bojangles”, de Régis Roinsard, e baseado no best-seller homônimo de Olivier Bourdeaut. O longa aborda a questão da saúde mental e mostra uma família excêntrica que se equilibra entre o amor e a loucura. Foi batizado em homenagem à interpretação da cantora Nina Simone e baseado no best-seller homônimo de Olivier Bourdeaut.
“Como sempre  o festival oferece uma gama de obras relevantes da safra francesa e é uma ótima oportunidade para o público que gosta de ver filmes fora do circuito comercial. É também um programa para toda família com programação direcionada ao público infantil. Mais uma vez é uma honra para a Aliança Francesa apoiar esse tipo de evento”, finaliza Ernesto Guerra, diretor da Aliança Francesa Natal.
SERVIÇO
Festival de Cinema Francês Varilux
Quando: 23 de junho e 6 de julho de 2022.
Onde: Cinépolis Natal Shopping
Acesse a programação completa: https://www.natalshopping.com.br/cinema
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo