DEMOCRACIA

Recém-empossado deputado do RN diz que repudia e despreza movimento LGBT

Uma semana após tomar posse, o suplente de deputado estadual José Michael Lucena Diniz (Solidariedade) usou momento de fala na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, nesta quarta-feira (22), para atacar a comunidade LGBT, com “repúdio” e “desprezo”.

Com 27 anos, em 15 de junho, Michael assumiu o cargo onde deve permanecer por quatro meses, período da licença requerida pelo deputado estadual Kelps Lima (SD), que justificou cuidados com a saúde e pré-campanha.

Dono de postos de combustíveis em Parnamirim, o recém-empossado se autodeclara monarquista, soldado de Bolsonaro e minimiza o racismo embora seja negro, mas acredita que a direita conservadora tem sido motivo de “chacota” por episódios como o que uma miss transgênero se vestiu de santa.

Com a notícia sobre Eloá Rodrigues, de 29 anos, que segue para o concurso de beleza Miss International Queen 2022, considerado o “Miss Universo” para pessoas trans, o deputado inicia os ataques.

“Buscam fazer uma lacração de forma absurda. Não têm o menor senso ético e moral. É uma libertinagem extremamente acentuada. Querem corromper as crianças, querem sensualizar as coisas, querem queimar a bíblia, como já fizeram. Colocar crucifixo onde não deviam. E, sinceramente, eu acredito que esse povo precisa de um tratamento psiquiatra (sic) urgente”, disse Michael Diniz, provocando a deputada Isolda, que quer realizar sessão solene em homenagem à Psiquiatria.

“Esse movimento não cabe mais em nossa sociedade. Até quando vamos suportar essas coisas e ficar calado? Até quando a sociedade vai ver essa depravação e nada vai fazer?”, continua.

Vídeo completo da sessão desta quarta-feira:

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Isabela Santos é jornalista e repórter da agência Saiba Mais