CULTURA

Ângela Castro inova com beats eletrônicos adicionados a repertório poético em Caleidoscópica

Ângela Castro I Foto: Breno Inácio (Bellatrix Estúdio) / Divulgação

A música e poesia da cantora e compositora Ângela Castro ganharam uma batida diferente em seu novo EP, Caleidoscópica. Com produção de Gabriel Souto (DuSouto, Luisa & Os Alquimistas), o novo trabalho tem uma linguagem mais pop, letras profundas e poéticas que falam de amor e, também, de consciência.

“… a minha felicidade é poder ser quem eu sou e aonde vou e quem eu quiser amar com muito gosto é o que me interessa mais. Tô querendo paz, tô querendo, mas é tanta gente sofrendo…”, canta Ângela em “Querendo Paz”.

A artista conta que o processo de criação de Caleidoscópica foi marcado por diversas experimentações em parceria com Gabriel Souto, que além de ser responsável pela sonoridade moderna do trabalho, também gravou alguns instrumentos.

“Quando chamei Gabriel pra fazer o EP, queria a identidade sonora dele impressa em cada uma das composições que eu trazia. E assim foi acontecendo: a gente encontrava um caminho, aí ele seguia levando pro universo sonoro dos beats, das programações eletrônicas e dos sintetizadores e eu ia colaborando com alguns detalhes. E quando eu via, já estava tudo lindo”, lembra Ângela.

Neste processo, algumas composições passaram por uma verdadeira metamorfose entre a composição original e o resultado final no estúdio. É o caso de “Senhora”, a segunda música de trabalho do EP que também conta com a participação de Carlos Tupy, na guitarra solo.

Ângela Castro I Foto: Breno Inácio (Bellatrix Estúdio) / Divulgação
Ângela Castro I Foto: Breno Inácio (Bellatrix Estúdio) / Divulgação

.“Senhora é uma composição minha em parceria com Ricardo Baya, feita no tempo em que tocávamos num projeto de forró. Surgiu como um xote falando sobre um amor entre duas mulheres, que é um ato político só por existir. A canção foi inspirada pelo início do relacionamento com minha esposa”, revela Ângela Castro, que já tem longa carreira e passagens por vários projetos importantes no cenário cultural no Rio Grande do Norte, como a banda Rosa de Pedra, a Orquestra Greiosa e o Projeto Retrovisor.

Caleidoscópica tem cinco faixas e composições realizadas em parceria com Khrystal (Patuás, Fé e Orixás), Gabriel Souto (Querendo Paz) e Priscilla Villela (Todas Elas). O EP também traz participações de Tiquinha Rodrigues, que toca violino em “Todas Elas” e participa do coro ao lado de Priscilla Vilela e Alice Vilela, que também recita o texto.

Toda a produção de Caleidoscópica foi viabilizada com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte. O EP já está disponível nas principais plataformas de streaming.

Para ouvir, CLIQUE AQUI

Ângela Castro I Foto: Breno Inácio (Bellatrix Estúdio) / Divulgação
Ângela Castro I Foto: Breno Inácio (Bellatrix Estúdio) / Divulgação
Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo