CULTURA

Carla Fernandes: “Compreender o feminismo é retirar a venda dos nossos olhos”

Em um contexto de crescentes violações às mulheres, ainda há quem afirme que o movimento feminista prejudica a essência de ser mulher. Correto? Para a jurista, professora e feminista Carla Fernandes, não. “Compreender o feminismo é simplesmente retirar a venda dos nossos olhos, o véu que ofusca nosso olhar para o mundo, para as outras pessoas e para nós mesmas”, defende em sua obra “Desmistificando o feminismo: e a mulher inventada pelo machismo”. O ensaio, escrito no primeiro ano da pandemia de Covid-19 e lançado virtualmente em junho de 2021, ganhou o espaço físico das discussões neste sábado (30), no Mahalila Café e Livros.

Para a autora, o livro fala sobre liberdade e é fruto de um desejo de compartilhar a descoberta que fez sobre o feminismo. “Eu me apaixonei pela transformação que ele me provocou e provoca. Compreendê-lo e nele me reconhecer foi algo tão sutilmente revolucionário que despertou em mim a necessidade de partilhá-lo”, afirma Carla.

Somado a isso, Carla fala sobre o desejo de ver sua filha Heloísa, de apenas 8 anos, crescer livre numa sociedade igualmente livre e que a respeite. “Digo, ainda, que o fato de ser mãe de uma menina incrível e desejar de modo avassalador que ela cresça livre de toda opressão, foi algo que fez meu coração pulsar de indignação e urgência nesta escrita”, revela.

Com orgulho do trabalho feito pela mãe, Heloísa disse ter dedicado parte do seu tempo na escola para preparar uma surpresa para mãe, fichas feitas à mão com o pix para pagamento dos livros, e ter ganho espaço no epílogo para escrever um pouco do que pensa e descobriu sobre o tema abordado pela mãe no ensaio: “Os meninos devem respeitar os direitos das meninas. Meninos e meninas são todos iguais”. A frase publicada no livro também foi repetida ao microfone por ela durante o lançamento presencial no Mahalila.

Heloísa, filha da autora, tem apenas 8 anos, e diz com orgulho ter participado da obra | Foto: Jana Sá

O gesto corrobora com o objetivo da obra. “Este livro é a sementinha que eu decidi plantar. Uma pequena parcela de contribuição ao árido processo de desmistificação do feminismo”.

Com uma linguagem simples e relacionando vivências do cotidiano com eventos históricos, os capítulos do livro- publicado pela Editora Escaleras trazem reflexões sobre as faces do machismo, a caricatura criada sobre o feminismo e as mulheres em geral.

A proposta do livro é possibilitar uma reflexão sobre as mentiras absurdas disseminadas na sociedade sobre as mulheres e o movimento feminista, além de desmascarar o machismo cotidiano que nos envolve com ares de comportamento natural, mas que, na verdade é uma fonte incessante de violência contra a mulher”, destacou Carla.

O lançamento contou com um bate-papo entre a autora Carla Fernandes, a advogada e professora do cursos de Direito da UERN, Fernanda Abreu de Oliveira, e a defensora pública, Odyle Serejo.

Foto: Rafael Duarte

O livro pode ser adquirido no site www.editoraescaleras.com.br ou diretamente com a autora por meio do perfil do instagram @carlafernandesbarros. Preço do livro: R$ 55,00.

Sobre Carla Fernandes

Carla Fernandes é feminista, professora universitária (UERN), doutora em ciências jurídicas e sociais, escritora, mãe, apaixonada pela transformação que os livros provocam nos seres humanos e pela revolução social que uma educação libertária é capaz de promover.

Em 2020, publicou em co-autoria o livro Lawfare, O Calvário da Democracia Brasileira, sendo autora de outros artigos jurídicos e palestrante em temas relacionados aos direitos das mulheres, direitos humanos e direito penal.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo