CIDADANIA

Ponta Negra atolada na merda: moradores denunciam falhas e saturamento do sistema de esgoto no bairro mais turístico de Natal

A mensagem escrita na faixa aberta no semáforo da tradicional feirinha do bairro mais turístico de Natal neste domingo (24) é clara e objetiva:

“Bairro de Ponta Negra atolado na merda ! CAERN joga esgoto de captação do Alagamar. Pedimos socorro ao prefeito e à governadora!”.

O desabafo público faz parte de um movimento iniciado pelos moradores do bairro de Ponta Negra para denunciar as falhas e a saturação do sistema de esgoto na comunidade. Durante as recentes chuvas que desabaram sobre a cidade em julho o problema ficou ainda mais visível. Grandes poças de esgoto foram criadas e permaneceram à céu aberto com mau-cheiro e riscos de doença e contaminação.

Na próxima quinta-feira (28), uma audiência pública popular vai ocorrer a partir das 19h, na sede da Associação dos Moradores dos Parques Residenciais Ponta Negra e Alagamar (Ampa).

À frente do movimento estão o núcleo de moradores do bairro, a associação de nadadores e nadadoras de Ponta Negra, o Fórum Vila em Movimento e a própria Ampa.

Moradora de Ponta Negra e ativista, Nevinha Valentim lembra que o esgotamento sanitário do bairro está completando 22 anos e, durante o período, o bairro cresceu muito e de forma irregular, sobrecarregando todo o sistema:

– As chuvas agravaram a situação.Nós que vivemos no bairro e usamos a praia entendemos que o sistema está saturado, o bairro cresceu de forma vertiginosa, foi extremamente adensado, o sistema de esgotamento não comporta mais o volume produzido no bairro”, diz.

Esgoto a céu aberto no bairro mais turístico de Natal / foto: cedida

O sistema vem da via costeira, atravessa os hotéis, e chega ao bairro através de estações elevatórias que bombeiam o esgoto subindo a ladeira até a estação de tratamento, localizada na Rota do sol.

– Acompanhamos os constantes vazamentos, não precisa ser nem época de chuva. Mas com a chuva a situação foi muito agravada, a lagoa de drenagem encheu e o esgoto entrou na casa das pessoas. O que temos nem é esgoto clandestino, mas esgoto saturado. Estamos denunciando porque esse é uma estrutura que precisa ser repensada, redimensionada”, afirmou a ativista, que convoca os moradores do bairro para debater em conjunto as soluções:

“Estamos chamando as pessoas a se somar nisso e buscar soluções, queremos criar uma agenda de compromissos, com soluções mais duradoras. Por isso a audiência pública popular na próxima quinta-feira, às 21h, na sede da Ampa”, disse.

A Associação dos Moradores dos Parques Residenciais Ponta Negra e Alagamar (Ampa) fica na rua Praia de Itamaracá, s/n, Ponta Negra.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo
Jornalista e autor da biografia "O homem da Feiticeira: A história de Carlos Alexandre"