TRANSPARÊNCIA

5G de Fábio Faria é adiado em Natal e mais 14 capitais para depois das eleições

Fábio Faria e Elon Musk

O início da ativação do 5G em Natal e em outras 14 capitais do país foi adiado pela Agência Nacional de telecomunicações (Anatel). O projeto, que é uma bandeira do ministro das Comunicações, o potiguar Fábio Faria, pode demorar até dois meses pra começar a funcionar por causa de atrasos na importação de equipamentos necessários para a instalação desse novo tipo de internet. Com isso, o 5G nessas cidades vai ficar para depois das eleições de 2022.

Inicialmente, a previsão é que a tecnologia de quinta geração começasse a funcionar ainda em setembro em Natal, Recife, Fortaleza, Aracaju, Maceió, Teresina, São Luís, Campo Grande, Cuiabá, Porto Velho, Rio Branco, Macapá, Boa Vista, Manaus e Belém. A prorrogação do prazo foi solicitada no último dia 12 pela Anatel, que é responsável pela implantação do serviço. Segundo a instituição, a frequência hoje utilizada pelo 5G era ocupada por radiodifusores e empresas de satélites. Assim, a instalação do equipamento que será importado será necessária para fazer uma “limpeza” e evitar interferências, já que aparelhos celulares e antenas parabólicas captavam os sinais emitidos na frequência que, agora, será ocupada pelo 5G.

O 5G está em funcionamento em Brasília, São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS) e João Pessoa (PB). Também está previsto a liberação de sinal para Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Salvador (BA). Já Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), Florianópolis (SC) e Palmas (TO) estão na fila e podem receber o sinal no fim de agosto.

Com a prorrogação, a previsão é que o 5G esteja disponível em Natal e nas outras 14 capitais citadas no início da matéria até 27 de novembro. Originalmente, o prazo para liberar a faixa para as operadoras era 30 de junho com ativação do 5G para uso até 31 de julho.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo