DEMOCRACIA

Candidato preto mais rico do RN já é deputado, vota em Rogério Marinho e tem patrimônio milionário

O deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) é o candidato preto mais rico das eleições de 2022 no Rio Grande do Norte, com um patrimônio de R$1.025.169,02. Ainda que seja milionário, Kelps está distante dos demais candidatos autodeclarados brancos ou pardos. Na lista geral de patrimônios, ele ocupa apenas a 57º posição entre os mais ricos. Antes disso, entre os 56 primeiros colocados, apenas 12 se declaram pardos, enquanto os outros 45 são brancos.

No RN, são 53 pessoas que disputam alguma vaga nas eleições e se autodeclaram pretos. Lima possui mais que o dobro do segundo candidato preto com maior valor de bens: o delegado nascido na Guiné-Bissau e naturalizado brasileiro, Antônio Pinto, que concorre a deputado estadual pelo PL e está na posição 99 entre os mais ricos, com um patrimônio de R$440.000,00

Na lista de Kelps, o bem mais caro é um apartamento avaliado em R$352.765,24. O deputado ainda tem mais duas casas, que juntas valem R$ 451.994,07. Outros patrimônios incluem R$40.000,00 em espécie, um veículo e aplicações financeiras. 

O reconhecimento da cor ou raça de cada candidato é feito por meio de autodeclaração. Nas eleições em que disputou, Kelps tradicionalmente se reconhece preto. A exceção foi em 2016, quando afirmou ser branco na disputa pela Prefeitura da capital.

Já experiente em eleições, Lima disputou pela primeira vez como candidato a deputado estadual em 2010 pelo PR e perdeu, ocupando a suplência. Em 2014, tentou chegar à Assembleia Legislativa novamente, desta vez já pelo Solidariedade, e venceu, sendo reeleito também em 2018. Ainda tentou ser prefeito de Natal em duas oportunidades, em 2016 e 2020, sem êxito. Agora, concorre para tentar ser eleito deputado federal.

Kelps está licenciado do seu segundo mandato na Assembleia Legislativa e é presidente estadual do Solidariedade. Ele apoia o ex-ministro bolsonarista Rogério Marinho (PL) para o Senado. Entretanto, em entrevista ao AgoraRN em junho, Lima negou ser bolsonarista e disse que isso “é claro e notório”. No RN, o Solidariedade é a legenda que abriga o ex-vice-governador de Robinson Faria e atualmente concorrente ao Governo do Estado, Fábio Dantas.

Nas redes sociais, Kelps declara apoio a Rogério Marinho (PL) e Fábio Dantas (Solidariedade) | Foto: reprodução

Em junho, Kelps tirou licença do mandato na Assembleia e a vaga ficou com o empresário Michael Diniz, terceiro suplente da coligação, que é do mesmo partido. Ele tinha prometido retornar ao mandato na primeira quinzena de agosto, depois de polêmicas envolvendo Diniz, que fez falas de “repúdio” e “desprezo” ao movimento LGBT e também o gesto de “arminha” em frente ao gabinete de Isolda Dantas (PT), mas até o momento segue de licença e em campanha.

Política afirmativa

Nestas eleições gerais de 2022, entram em vigor as políticas afirmativas para candidaturas de negros. Segundo aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a divisão dos fundos partidário e eleitoral, além do tempo de propaganda na TV, deverá ser proporcional ao número de postulantes negros.

A iniciativa surgiu com a deputada federal petista Benedita da Silva, do Rio de Janeiro. Ela consultou o Tribunal, em 2020, para saber a possibilidade da reserva de vagas para candidatos negros, destinando 30% do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) e do tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV. O TSE foi favorável. Antes, a Justiça Eleitoral já obrigava os partidos a terem uma cota de no mínimo 30% de candidaturas femininas.

Peso dois na Câmara

Para os partidos, eleger mulheres e negros (a soma das pessoas autodeclaradas como pretas e pardas) virou questão de sobrevivência. Em 2021, o Senado aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma eleitoral, que entra em vigor neste ano.

Nela, fica estabelecido que os votos para a Câmara Federal dados a candidatos negros e candidatas mulheres valerão em dobro, para os partidos, no cálculo de distribuição dos fundos partidário e eleitoral, entre 2022 e 2030.

Cor/raça de candidatos no RN

Branca: 267 (48,9%)

Parda: 222 (40,66%)

Preta: 53 (9,71%)

Amarela: 2 (0,37%)

Indígena: 2 (0,37%)

Evolução do patrimônio de Kelps

2014 – Deputado estadual: R$498.633,45

2016 – Prefeito de Natal: R$850.328,60

2018 – Deputado estadual: R$475.941,24

2020 – Prefeito de Natal: R$851.557,85

2022 – Deputado federal: R$1.025.169,02

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo