DEMOCRACIA

Ex-controlador do Estado, Pedro Lopes é candidato a deputado estadual e defende investimento público com eficiência e fiscalização para combater corrupção

Atuar no fortalecimento da fiscalização das contas públicas será uma das bandeiras principais de Pedro Lopes caso seja eleito deputado estadual no Rio Grande do Norte. Auditor fiscal, professor do Departamento de Contabilidade da UFRN e ex-titular da Controladoria Geral do Estado (Control), ele concorre pelo PT a uma vaga no Legislativo Potiguar e tem uma trajetória também no movimento sindical.

“A Assembleia é um cargo de representação. Eu quero atuar primeiramente na fiscalização, porque o parlamento, além de legislar, é o fiscalizador natural das contas públicas. Eu tenho experiência no lado da receita pública e nos últimos três anos diretamente no lado da despesa pública. Um dos pilares é fortalecer a fiscalização parlamentar sobre os gastos públicos, para eles terem mais eficiência. Vou continuar defendendo o fortalecimento do serviço público e a valorização dos servidores”, afirmou o ex-chefe da Control em entrevista ao programa Balbúrdia desta segunda-feira (29).

Durante a conversa, Pedro contou sobre o desafio de sanear as contas do Estado junto com a governadora Fátima Bezerra (PT), herdando a dívida deixada principalmente pelo governo Robinson Faria. Antes mesmo de trabalhar na administração do Governo do RN, Lopes foi presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais do RN de 2013 a 2017 e afirmou que a categoria lutou “contra a reforma da Previdência, reforma trabalhista e pelo pagamento em dia”.

“Os governadores que esqueceram os servidores públicos, cito Rosalba Ciarlini que administrou quatro anos com greves permanentes dos servidores, e Robinson Faria, que atrasou salários e acumulou mais de 1 bilhão de dívidas, trouxeram grandes prejuízos para a sociedade”, criticou. O gestor público que se propõe ser governador é antes de tudo um gerenciador da saúde pública, da educação pública, da segurança pública, da infraestrutura. Se você não se relaciona bem com seus trabalhadores, já não entrega produtos para a sociedade”, citando como exemplo os motins na Polícia Militar.

Para ele, “Fátima acertou muito na hora que priorizou o pagamento dos servidores públicos, tanto é que hoje sai com muita chance de ganhar no primeiro turno”. De acordo com o ex-controlador, “o governo do PT foi o que mais combateu a corrupção e o presidente Lula vem dizendo isso de forma correta”. Agora, ele quer levar essa experiência para a ALRN.

“Como se combate a corrupção? Fortalecendo os órgãos de controle. A Controladoria do Estado nunca teve tanto fortalecimento na sua história quanto no governo Fátima Bezerra. Fátima Bezerra deu carta branca”, defendeu. Por isso, segundo o candidato, fortalecer os órgãos de controle significa “fortalecer a transparência”. 

Confira a entrevista na íntegra:

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo