Sem interferência política nas corporações, RN se torna o 1º do Nordeste e o 2º estado do país com maior redução de assassinatos
Natal, RN 20 de jun 2024

Sem interferência política nas corporações, RN se torna o 1º do Nordeste e o 2º estado do país com maior redução de assassinatos

26 de agosto de 2022
5min
Sem interferência política nas corporações, RN se torna o 1º do Nordeste e o 2º estado do país com maior redução de assassinatos

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O Rio Grande do Norte é o primeiro do Nordeste e o segundo estado do país com maior redução no índice de assassinatos. A diminuição foi de 18% comparando o primeiro semestre de 2022 com os primeiros seis meses do ano passado. Para o levantamento, foram levados em consideração os crimes de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios (roubos seguidos de morte) e as lesões corporais seguidas de morte.

A melhora nos índices de segurança é resultado de planejamento e mudanças, externas e internas, na pasta responsável pela segurança pública.

Desde o início do governo, a preocupação era reduzir homicídios porque tínhamos uma quantidade que colocava o Rio Grande do Norte como cabeça de chave, como líder nos índices de violência. Pra mudar isso adotamos algumas medidas, em 1º lugar acordamos que as forças de segurança trabalhariam sem interferência política e a governadora nos deu essa autonomia para trabalharmos com liberdade; em 2º, fizemos um planejamento diferenciado do que tínhamos antes na parte ostensiva e de repressão qualificada, que é a Polícia Civil; em 3º, observamos que não poderíamos agir só com a Polícia Militar e a Civil, precisávamos de integração com guardas municipais, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Exército, que é quem tem controle de armas e material explosivo. Em 4º lugar, reforçamos o investimento na infraestrutura de inteligência e integração da inteligência com as forças de segurança e, em 5º lugar, melhoramos o controle do sistema prisional, onde antes tínhamos muitas fugas. Já no âmbito interno, a governadora implantou o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos profissionais da segurança e também houve uma valorização salarial”, detalha o Coronel Francisco Araújo, titular da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

Enquanto no primeiro semestre de 2021 o Rio Grande do Norte contabilizou 633 homicídios, nos seis primeiros meses de 2022 foram registrados 520 assassinatos. Já em âmbito nacional, nos primeiros seis meses deste ano foram registrados 20.126 assassinatos em todo o Brasil, contra 21.272 no mesmo período de 2021.

Esses dados também revelam que a queda de 18% dos casos de violência no RN, também está muito acima da média nacional, que ficou em 5%. Em todo o Brasil, apenas Roraima (-34%) e o Distrito Federal (21%) tiveram uma redução mais elevada que a do RN. Na sequência, depois do Rio Grande do Norte, vêm os estados do Maranhão, com redução de 17%, e Bahia, que reduziu os crimes citados em 10%.

Você pode perguntar se essa redução não teria ocorrido no país inteiro, mas não foi. No Brasil e redução foi de 5% e temos vizinhos que aumentaram os índices de violência. Todos estamos muito orgulhosos desse resultado. Pra isso, também tivemos apoio do Ministério Público, através de operações com o Gaeco, e a integração de forças com a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal, que fizeram apreensão de arma e drogas. Essa é a realidade dos fatos, sem aumentar, nem esconder”, pondera Araújo.

Polícia Militar I Foto: cedida pela Sesed
Polícia Militar I Foto: cedida pela Sesed

O secretária de Segurança Pública e Defesa Social também explica que o maior número de viaturas da PM que têm sido vistas nas ruas é resultado de convênios com o governo federal e recursos que chegaram ao estado através de emendas de parlamentares do Rio Grande do Norte.

Cel. Araújo, Secretário de Segurança Pública e Defesa Social (de terno azul, último à direita), recebe representantes do município de Vila Flor I Foto: reprodução redes sociais
Cel. Araújo, Secretário de Segurança Pública e Defesa Social (de terno azul, último à direita), recebe representantes do município de Vila Flor I Foto: reprodução redes sociais

Há recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública com contrapartida do Governo do RN. É uma luta constante para manter esses carros nas ruas porque há muito desgaste. O veículo de um particular pode até passar muito tempo sem manutenção, mas há viaturas nossas que rodam até 300 quilômetros por dia. Também é o estado que paga o aluguel dos veículos e as diárias operacionais. Com esse extra para os policiais, conseguimos colocar mais viaturas e gente nas ruas, apesar do efetivo ser o mesmo”, revela Cel. Araújo.

Para o levantamento, foram compilados os dados mês a mês divulgados nacionalmente nesta quinta-feira (25), que faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Setor de moniotramnento eletrônico I Foto: cedida pela Sesed
Setor de monitoramento eletrônico I Foto: cedida pela Sesed
Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.