Um domingo para nunca mais: curta-metragem sobre eleições de 2018 tem exibição em Natal
Natal, RN 23 de jul 2024

Um domingo para nunca mais: curta-metragem sobre eleições de 2018 tem exibição em Natal

23 de agosto de 2022
4min
Um domingo para nunca mais: curta-metragem sobre eleições de 2018 tem exibição em Natal

Ajude o Portal Saiba Mais a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

O curta-metragem “Um domingo para nunca mais” (2022) mostra o relato de sete mulheres e o sentimento de milhões sobre a eleição do presidente Jair Bolsonaro, em 2018. A direção é das comunicadoras e professoras universitárias Mônica Mourão (UFRN) e Hadija Chalupe (UFF e ESPM Rio). O lançamento potiguar do filme, que tem imagens gravadas em Natal, Recife e Rio de Janeiro, será nesta quarta-feira (24), às 19h, na Cervejaria Resistência, em Ponta Negra.

Haverá bate-papo e festa com o DJ Opa Bruno. A entrada é gratuita, mas os organizadores pedem contribuições voluntárias para remunerar o DJ e a equipe do filme. O pix é [email protected] (enviar a mensagem “Curta Domingo”).

Diretor de fotografia Rodrigo Tancredi e diretoras.

A proposta do filme é abordar o sofrimento coletivo causado pela vitória de Bolsonaro naquele momento, a subjetividade por trás do fato.

“Apesar de serem histórias particulares, em alguma medida dialogam com todo mundo que entendeu a gravidade do resultado das eleições presidenciais de 2018 e por todo mundo que tem sua própria existência ameaçada- de forma geral, como ele próprio falou, todas as pessoas de esquerda, mas especialmente as mulheres, pessoas LGBTQIA+, pessoas negras, indígenas, quilombolas. Era uma ameaça realmente concreta”, conta Mônica Mourão, que também registrou o que estava fazendo naquele dia. No Rio de Janeiro, com amigas, ela ouviu palavras de medo, angústia e, ao fundo, tiros de comemoração.

Foto: Reprodução

Os áudios foram captados online, em 2021, durante entrevistas para o podcast “Pra frente é que se anda”, projeto de extensão do Departamento de Comunicação da UFRN, coordenado por Mônica. Foram ouvidas a arquiteta e integrante do Coletivo Leila Diniz Cláudia Gazola, a professora trans Bia Crispim (em Natal); a jornalista e coordenadora da ONG Bem TV Daniela Araujo e a militante da Associação Brasileira de Lésbicas Rosângela Castro (no Rio de Janeiro); a enfermeira do Grupo Curumim Paula Viana e a fundadora da Articulação Nacional das Comunidades Quilombolas (Conaq) Givânia Maria da Silva (em Pernambuco, respectivamente Recife e Quilombo de Conceição das Crioulas).

“O podcast é jornalístico e a gente faz entrevistas com pessoas que defendem direitos humanos, militantes, em uma perspectiva de olhar pra trás e ver como é o histórico de luta em torno de determinada pauta e também a trajetória dessa pessoa, além de olhar pro futuro. A gente já falou sobre diversos temas, cultura e juventude, agroecologia, povos do mar. Estamos na segunda temporada e continuamos perguntando a todos os entrevistados onde a pessoa estava, com quem estava e como se sentiu no resultado das eleições de 2018”, detalhou a professora de Comunicação, ressaltando que as entrevistas abrangem outros temas.

O curta-metragem já foi exibido no Rio de Janeiro, em Brasília, Fortaleza e Salvador. São Paulo terá sessão no próximo sábado (27), no Armazém do Campo, às 18h30.

Serviço | “Um domingo para nunca mais” (16min)
Direção: Hadija Chalupe e Mônica Mourão
Produção: Caraduá e S20 Produções
Data: 24/08/2022 (quarta-feira)
Local: Cervejaria Resistência (Rua Leonora Armstrong, 35 – Ponta Negra. Natal-RN)
Horário: 19h
Exibição gratuita. Contribuições voluntárias podem ser feitas pelo pix [email protected] (enviar a mensagem “Curta”) .

Apoiar Saiba Mais

Pra quem deseja ajudar a fortalecer o debate público

QR Code

Ajude-nos a continuar produzindo jornalismo independente! Apoie com qualquer valor e faça parte dessa iniciativa.

Quero Apoiar

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.