DEMOCRACIA

No RN, 28% dos candidatos não receberam verbas do partido a 11 dias das eleições

A campanha eleitoral no Rio Grande do Norte entra na reta final e algumas candidaturas sequer receberam verba dos partidos, mesmo faltando menos de duas semanas para as eleições. Das 557 candidaturas registradas no RN para todos os cargos, 157 seguem sem dinheiro doado pelos partidos para o financiamento, o equivalente a 28%. O levantamento é da plataforma 72 horas com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O financiamento público de campanha é feito no Brasil por meio do Fundo Eleitoral e do Fundo Partidário. O cálculo de distribuição Fundo Eleitoral é feito com base na representatividade dos partidos na Câmara dos Deputados e para o Senado Federal nas Eleições Gerais de 2018, e também leva em conta o número de senadores filiados ao partido que, na data da votação, estavam no primeiro quadriênio dos respectivos mandatos. Ou seja, quanto mais parlamentares o partido elegeu há quatro anos, mais dinheiro ele recebe. Já o fundo partidário é um valor mensal destinado à cada sigla. Nessa modalidade, partidos que não cumprirem os requisitos de representatividade não recebem verba.

No RN, essas duas fontes juntas já distribuíram R$ 83.791.372 em repasses para 370 candidaturas até esta quarta-feira (21). Os números também são próximos aos registrados nacionalmente. Das 29.260 candidaturas Brasil afora, 34% – ou 10.004 não receberam qualquer valor público. As doações dos fundões aos candidatos no país já atingiram a marca de R$ 4,5 bilhões.

Os mais afetados no Estado são os candidatos ao Governo. Dos 9 postulantes, quatro não receberam nada dos partidos ainda. Nesta lista, estão Nazareno Neris (PMN), Clorisa Linhares (PMB), Bento (PRTB) e Capitão Styvenson (PODE), que se recusa a receber. 

Para a Assembleia Legislativa, 35% dos candidatos continuam sem financiamento público. São 113 postulantes, dentre os 320 nomes que tentam uma vaga como deputado. Em seguida, vem dois candidatos ao Senado sem verba do fundão – Marcelo Guerreiro (PRTB) e Pastor Silvestre (PMN), dentre os 10 candidatos. Os mais bem abastecidos com dinheiro dos fundos são os candidatos a deputado federal. Entre os 187 candidatos, apenas 19% não receberam a verba.

O partido mais desigual na hora da distribuição do dinheiro é o Partido da Mulher Brasileira (PMB). Neste momento do levantamento, a agência Saiba Mais não considerou os candidatos a vice-governador ou suplência de senador, cargos que normalmente não recebem financiamento. O PMB lançou 28 candidatos a algum cargo do Rio Grande do Norte (governador, senador, deputado estadual ou federal). Nenhum recebeu verba dos partidos. O Agir, com três candidatos, também não.

Há também um caso de partido em que o único beneficiário foi o dirigente local da sigla. No PTB, são 29 candidatos. Apenas Getúlio Batista, presidente estadual do partido, foi agraciado com o financiamento público. Ele recebeu R$ 500 mil da direção nacional.

Do outro lado, alguns partidos financiaram todas as candidaturas. O PSD destinou verbas a todos os 34 concorrentes. PT e PSOL, com destinação às 18 candidaturas, também se destacam. Há ainda os casos do PSTU (4), PP (9), Solidariedade (32) e UP (2). 

As mais afetadas são as mulheres, e também são as que menos receberam repasses das siglas. No Rio Grande do Norte, os partidos doaram a elas cerca de R$ 9 milhões a menos do que eles até o momento, segundo levantamento da plataforma 72 horas com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Confira o levantamento com todas as candidaturas de partidos do RN e quantas receberam financiamento público:

PARTIDOCANDIDATOS*FINANCIADOS
Agir30
Avante37 33
Cidadania 22
DC 11 8
MDB 328
PCdoB 55
PMN278
PMB280
PSDB2715
PDT2524
PT 1818
PL 3330
PRTB162
PSC98
PSD3434
PSOL 1818
PSB2826
PSTU44
PTB291
PV85
PATRIOTA 2322
PODEMOS1110
PP99
REDE65
REPUBLICANOS1912
SOLIDARIEDADE3232
UNIÃO BRASIL2828
UNIDADE POPULAR22

* Nesta tabela, não foram considerados os candidatos a vice-governador, primeira ou segunda suplência de senador.

Clique para ajudar a Agência Saiba Mais Clique para ajudar a Agência Saiba Mais
Artigo anteriorPróximo artigo